Busca rápida
digite título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Filosofia, estética e ciência
 

indisponível  (R$ 62,00)
Avise-me quando disponível

         




 
Informações:
Site
site@editora34.com.br
Vendas
(11) 3811-6777

vendas@editora34.com.br
Assessoria de imprensa
imprensa@editora34.com.br
Atendimento ao professor
professor@editora34.com.br

As artes de governar
Do regimen medieval ao conceito de governo

 

Michel Senellart

Tradução de Paulo Neves

336 p. - 13.5 x 18 cm
ISBN 85-7326-344-X
2006

Este livro narra a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens patrísticas - o regimen como arte de conduzir as almas (século VI) - até sua fixação no vocabulário jurídico-administrativo do Estado moderno (século XVII). Seu objetivo, porém, não é reconstituir as etapas de uma secularização progressiva, mas realçar as mutações que conduziram, por volta do final da Idade Média, à inversão das relações entre o regimen e o regnum (no sentido do poder monárquico).
     Contrariamente à ideia de que o governo pressupõe a existência do Estado, o autor demonstra que, durante séculos, foram as exigências do regimen que definiram as condições de exercício de poder. É preciso esperar o século XVI - após Maquiavel - para que o Estado, fruto de uma evolução secular mas trazido por uma crise sem precedente, se imponha como o fundamento da ordem civil e constitua o princípio das práticas governamentais. É então que o regimen - e, com ele, uma certa figura do príncipe virtuoso - se eclipsa no direito do soberano.


Veja também
Gêneses da modernidade
A metafísica do fenômeno
As origens medievais e a elaboração do pensamento fenomenológico
A invenção das ciências modernas

 


© Editora 34 Ltda. 2019   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779