Busca rápida
por título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Filosofia, estética e ciência  
1   2   3   4   5   6   7  

Mil platôs - vol. 4
Capitalismo e esquizofrenia 2

Gilles Deleuze
Félix Guattari

Revisão técnica de Luiz B. L. Orlandi
 
Sequência às teses de O anti-Édipo, contendo todos os componentes de um tratado de filosofia clássica - ontologia, física, lógica, psicologia, moral, política e estética.
R$ 52,00
 
Mil platôs - vol. 5
Capitalismo e esquizofrenia 2

Gilles Deleuze
Félix Guattari

Revisão técnica de Luiz B. L. Orlandi
 
Sequência às teses de O anti-Édipo, contendo todos os componentes de um tratado de filosofia clássica - ontologia, física, lógica, psicologia, moral, política e estética.
R$ 61,00

 
O anti-Édipo
Capitalismo e esquizofrenia 1

Gilles Deleuze
Félix Guattari

Tradução de Luiz B. L. Orlandi
 
Escrito sob o influxo de Maio de 1968, este livro revolucionário reúne conceitos de filosofia, literatura, antropologia, arte, economia, ciência e política para traçar, na contramão das concepções freudianas, novos rumos para as forças produtivas do inconsciente. Agora em nova e rigorosa tradução, assinada por Luiz Orlandi, autor também das valiosas notas que acompanham a edição, a obra seminal de Deleuze e Guattari finalmente chega ao leitor brasileiro em toda a sua potência.aolp
R$ 87,00

     
O que é a filosofia?

Gilles Deleuze
Félix Guattari

 
A partir da questão - O que é a filosofia? -, Deleuze e Guattari esclarecem as condições, as incógnitas e os requisitos subjacentes à sua elaboração. A seguir, estabelecem as diferenças entre a atividade filosófica e a atividade científica ou artística. "A filosofia faz surgir os acontecimentos com seus conceitos, a arte ergue os monumentos com as sensações e a ciência constrói os estados de coisas com suas funções."
R$ 62,00
 
Cascas

Georges Didi-Huberman

Tradução de André Telles
Inclui entrevista do autor a Ilana Feldman
 
Obra singular no percurso de Georges Didi-Huberman, Cascas é o relato de uma visita do autor ao museu de Auschwitz-Birkenau, na Polônia, em junho de 2011 - do qual retorna com algumas cascas de bétulas e um punhado de fotografias. A partir desses registros, o filósofo inicia uma fina interrogação sobre a memória do Holocausto e o potencial subversivo das imagens. O resultado é uma reflexão ao mesmo tempo pessoal e coletiva, lírica e intelectual, que tem como complemento, neste volume, a entrevista inédita concedida a Ilana Feldman, "Alguns pedaços de película, alguns gestos políticos".
R$ 41,00

 
Diante da imagem
Questão colocada aos fins de uma história da arte

Georges Didi-Huberman

Tradução de Paulo Neves
 
O que ocorre quando nos colocamos diante da imagem? Neste livro, o historiador da arte Georges Didi-Huberman - professor da École des Hautes Études, em Paris, e autor de dezenas de livros fundamentais, entre eles O que vemos, o que nos olha (Editora 34, 1998) - recorda que, em francês, voir (ver) rima com savoir (saber), o que sugere que, em nossa aproximação às imagens, o olhar nunca é neutro ou desinteressado. Diante delas, enlaçamos o visível juntamente com palavras e modelos de pensamento. De onde vêm esses modelos? É precisamente essa interrogação, uma espécie de arqueologia crítica da História da Arte, que o autor leva a cabo nestas páginas.
R$ 69,00

     
Imagens apesar de tudo

Georges Didi-Huberman

 
Em agosto de 1944, membros do Sonderkommando de Auschwitz conseguiram fotografar de forma clandestina parte do processo de gaseamento a que eram submetidos os judeus, operação que levou à morte milhões de pessoas. Trazidas à luz numa grande exposição sobre a memória dos campos em 2001, essas quatro imagens tornaram-se o centro de uma polêmica que opôs, de um lado, aqueles que eram contra qualquer tipo de representação do Holocausto e, de outro, os que defendiam a importância vital de todo registro, entre eles, o autor deste livro. Em Imagens apesar de tudo, Didi-Huberman faz uma defesa apaixonada da imagem como forma de resistência, quando se furta à ordem dominante e, longe de se assumir como imagem absoluta, capaz de dizer toda a verdade, se apresenta fulgurante e lacunar, abrindo brechas em meio à obscuridade e ao horror.
R$ 61,00
 
O que vemos, o que nos olha

Georges Didi-Huberman

Tradução de Paulo Neves
 
O ato de ver só se manifesta ao abrir-se em dois, ou seja, o que vemos vive em nossos olhos pelo que nos olha. Partindo desse paradoxo, o historiador da arte francês Didi-Huberman compõe um ensaio que se aprofunda nas questões da arte, da estética e da interpretação contemporâneas.
R$ 61,00

 
Lembrar escrever esquecer

Jeanne Marie Gagnebin

 
Se a escrita pode, por um lado, petrificar o presente, é ela quem, por outro, pode lutar contra as forças do esquecimento. Nos ensaios reunidos neste volume, Jeanne Marie Gagnebin se debruça sobre esse tema de maneira a um só tempo precisa e abrangente, sendo capaz de distinguir as mais sutis - e decisivas - variações de tom, seja na leitura da Odisseia, de Homero, no pensamento de Adorno, numa narrativa de Kafka ou nos modos de construção da memória em Proust.aolp
indisponível
R$ 52,00

     
Limiar, aura e rememoração
ensaios sobre Walter Benjamin

Jeanne Marie Gagnebin

 
Este conjunto de ensaios de Jeanne Maria Gagnebin, ao mapear o diálogo crítico travado por Walter Benjamin com seus colegas da Escola de Frankfurt, e com autores de sua predileção como Baudelaire, Proust, Kafka e Brecht, revela de que modo configurou-se a singular ótica materialista de Benjamin - um pensamento que explora as rupturas no tecido da história para inspirar uma outra experiência de modernidade.
R$ 58,00
 
Diálogo sobre os dois máximos sistemas do mundo ptolomaico e copernicano

Galileu Galilei

Tradução de Pablo Rubén Mariconda
 
Uma das obras mais importantes da história da ciência, o Diálogo de Galileu foi publicado em 1632, sendo proibido pela Inquisição logo em seguida. Nele seu autor defende de modo corajoso a liberdade de pesquisa científica, contra todas as imposições da Igreja, e prova o modelo heliocêntrico de Copérnico através de uma elaborada teoria das marés.aolp
R$ 129,00

 
Gêneses da modernidade

Maurice de Gandillac

 
Em Gêneses da modernidade, Gandillac sonda os elementos formadores da modernidade, partindo de uma análise de vários temas que atravessam a Antiguidade, a Idade Média e o Renascimento. Composto de onze ensaios que abordam a história da filosofia - autores e ideias - do século V até o XVII, o livro é uma excelente introdução ao pensamento medieval.
indisponível
R$ 54,00

     
1   2   3   4   5   6   7  

© Editora 34 Ltda. 2021   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779