Busca rápida
por título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Marcel Schwob  
Mayer André Marcel Schwob nasce em Chaville, na região da Champagne, na França, em 1867. Seu pai era um intelectual judeu, diplomata, diretor de jornais e amigo de escritores como Flaubert e Gautier. Em 1882 é enviado pela família para estudar em Paris, onde mora com o tio, Léon Cahun, diretor da Biblioteca Mazarine. Em 1888 conclui a licenciatura em Letras, interessando-se especialmente por literatura (Poe, Villon, Stevenson) e filologia, e passa a contribuir com artigos para a imprensa, incluindo os prestigiosos jornais L’Écho de Paris, onde vai dirigir o suplemento literário, e L’Événement. Em 1891 publica os contos de Coeur double e conhece Alfred Jarry. No ano seguinte sai seu segundo livro de contos, Le Roi au masque d’or, bem recebido pela crítica, e três anos depois, o Livre de Monelle, que o consagra definitivamente como escritor, sendo elogiado por Maeterlinck e Mallarmé. Em 1896 publica seus dois livros de ficção mais conhecidos, Vies imaginaires e La Croisade des enfants, além de duas coletâneas de artigos. Falece em Paris, em 1905.
1  

Satíricon

Petrônio

Tradução de Cláudio Aquati
Textos em apêndice de Tácito, Marcel Schwob e Raymond Queneau
Projeto gráfico de Raul Loureiro
 
O mais antigo exemplar do romance latino a sobreviver até os nossos dias, ainda que de forma fragmentária, o Satíricon de Petrônio foi escrito por volta de 60 d.C., no período do imperador romano Nero. Narrando as aventuras de Encólpio, seu amante Ascilto e o servo Gitão, que formam um tumultuado triângulo amoroso e se metem em uma série de confusões para pagar uma dívida ao deus Priapo, o livro é uma grande sátira à caótica civilização romana, ao mesmo tempo em que registra de forma ferina as relações entre os diferentes estratos sociais da época.
R$ 68,00
 
A cruzada das crianças

Marcel Schwob

Tradução de Milton Hatoum
Ilustrações de Fidel Sclavo
Prólogo de Jorge Luis Borges
Projeto gráfico de Raul Loureiro
 
A cruzada das crianças é uma pequena obra-prima do francês Marcel Schwob (1867-1905), o “escritor dos escritores”, admirado por nomes como Oscar Wilde, Valéry, Borges e Roberto Bolaño. Publicado originalmente em 1896, o livro recria poeticamente a lendária cruzada das crianças de 1212 rumo a Jerusalém, a partir dos relatos de pessoas ligadas ao evento, incluindo um goliardo, um místico árabe, um leproso e os papas Inocêncio III e Gregório IX. Cada um dos oito capítulos traz uma versão diferente daquela trágica jornada rumo ao Santo Sepulcro, em narrativas conduzidas pelo texto cativante de Schwob — “angelical e diabólico”, segundo Noemi Jaffe —, apresentado aqui na bela tradução de Milton Hatoum.
R$ 49,00

 
     
1  

© Editora 34 Ltda. 2022   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779