Busca rápida
digite título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Arte e arquitetura
 

 R$ 100,00
         




 
Informações:
Site
site@editora34.com.br
Vendas
(11) 3811-6777

vendas@editora34.com.br
Assessoria de imprensa
imprensa@editora34.com.br
Atendimento ao professor
professor@editora34.com.br

A Hispanidade em São Paulo
da casa rural à Capela de Santo Antonio

 

Aracy A. Amaral


240 p. - 21 x 26 cm
ISBN 978-85-7979-097-3
2017 - 2ª edição
Edição conforme o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Nos anos de 1970, Aracy Amaral decidiu seguir os rastros de um caminho pouco explorado por historiadores da arquitetura do Brasil: as evidências de influência espanhola, vinda diretamente, ou por familiaridade com a arte hispano-americana na arte e arquitetura no estado de São Paulo. Assim, fez uma longa viagem pela Colômbia e Equador, onde fotografou tudo aquilo que dialogasse com as construções paulistas. Fruto dessa pesquisa, A hispanidade em São Paulo - da casa rural à Capela de Santo Antônio foi publicado originalmente em 1981 e ganhou o Prêmio Jabuti Ciências Humanas no ano seguinte. Passados 36 anos desde a sua primeira edição, o Itaú Cultural promoveu o lançamento desta segunda edição da obra.
Hispanidade em São Paulo revela um intenso intercâmbio comercial e cultural com a Espanha e a América Espanhola, desde os primórdios da instalação da Capitania de São Vicente, com a presença de náufragos espanhóis e portugueses que viviam no litoral de São Paulo. A presença espanhola no estado persistiu até fins do século XVII, permanecendo, depois, por meio da integração de diversas famílias e seus descendentes. A autora detecta, ainda, hábitos que persistiram em manifestações culturais - como construções - que os paulistas levaram a Minas Gerais e Goiás no século XVIII. Ainda no século XIX, o botânico, naturalista e viajante francês Saint-Hilaire, que viajou alguns anos pelo Brasil, tendo escrito importantes livros sobre os costumes e paisagens brasileiros daquela época, registrou entre a população paulista peculiaridades espanholas.
A autora consultou vasta bibliografia que assinala a importância da historiografia artística dos países sul-americanos, até hoje praticamente desconhecida de historiadores de arte brasileira em geral.


Sobre a autora
Aracy Abreu Amaral nasceu em São Paulo, em 1930. Foi professora-titular de História da Arte pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, diretora da Pinacoteca do Estado de São Paulo (1975-1979) e do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (1982-1986), membro do Comitê Internacional de Premiação do Prince Claus Fund, em Haia, na Holanda, e coordenadora-geral do Projeto Rumos Itaú Cultural (2005). Em 2006 ganhou o prêmio Fundação Bunge (antigo prêmio Moinho Santista) por sua contribuição à área de Museologia. Além de ter organizado diversas exposições importantes, publicou também, entre outros, os livros Blaise Cendrars no Brasil e os modernistas (1970), Artes plásticas na Semana de 22 (1970), Tarsila: sua obra e seu tempo (1975), todos reeditados pela Editora 34. Em 2013 recebeu o Prêmio Governador do Estado pela curadoria da exposição "Exercícios de Olhar" (São Paulo, 2012). Vive e trabalha em São Paulo.


Veja também
Tarsila: sua obra e seu tempo
Sua obra e seu tempo
Arte e meio artístico: entre a feijoada e o x-burguer
Artigos e ensaios (1961-1981)

 


© Editora 34 Ltda. 2021   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779