Busca rápida
por título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Coleção: Trans  
1   2   3   4  

O desentendimento

Jacques Rancière

Tradução de Ângela Leite Lopes
 
Publicado em 1995, O desentendimento é uma das obras mais importantes de Jacques Rancière, Professor Emérito da Universidade de Paris VIII. Neste livro, ele parte das definições do político em Aristóteles, passa pelo estudo das revoltas dos escravos na Antiguidade e desemboca no presente, formulando um dos diagnósticos mais lúcidos e abrangentes sobre a crise das democracias contemporâneas. Obra fundamental deste que é reconhecido com um dos grandes pensadores da atualidade, O desentendimento chega aos leitores brasileiros em nova edição inteiramente revista e anotada.
indisponível
R$ 49,00
 
Políticas da escrita

Jacques Rancière

 
"Antes de ser o exercício de uma competência, o ato de escrever é uma maneira de ocupar o sensível e de dar sentido a essa ocupação." Partindo dessa afirmação, o filósofo Jacques Rancière investiga em nove ensaios o que está em jogo na escrita de poetas, romancistas, filósofos e historiadores. Com lucidez incomum, Políticas da escrita renova nossa percepção de autores fundamentais como Rimbaud, Wordsworth, Byron, Mandelstam, Cervantes, Balzac, mas também de historiadores como Jules Michelet, Fernand Braudel e outros.
R$ 65,00

 
As artes de governar
Do regimen medieval ao conceito de governo

Michel Senellart

Tradução de Paulo Neves
 
Inspirado pelo método de Foucault, Michel Senellart, professor de Filosofia Política da École Normale Supérieure de Lyon, traça a história do conceito de governo no Ocidente, desde suas origens no século VI até o Estado moderno. O autor examina tanto os discursos do poder acerca de sua própria natureza, quanto as concepções de sociedade e de mundo que eles transmitem.
indisponível
R$ 68,00

     
Vivendo a arte
O pensamento pragmatista e a estética popular

Richard Shusterman

Tradução de Gisela Domschke
 
Neste livro, já publicado em vários países, o filósofo Richard Shusterman analisa a cultura de massa à luz dos princípios estéticos do pragmatismo elaborados nos anos 1930 pelo americano John Dewey.
indisponível
R$ 61,00
 
A invenção das ciências modernas

Isabelle Stengers

Ilustrações de Max Altman
 
Isabelle Stengers investiga e busca superar a oposição entre as ciências exatas e as demais, ao propor que a tensão entre objetividade e crença talvez seja justamente o elemento constitutivo do saber científico. Avaliando as contribuições de Kuhn, Leibniz e Popper, e de Deleuze, Guattari e Galileu, Stengers põe em cena os novos problemas epistemológicos, decorrentes da política global e das redes de poder, que definem as ciências modernas.
indisponível
R$ 54,00

 
O espaço crítico

Paul Virilio

Tradução de Paulo Roberto Pires
 
O papel da arquitetura na realidade urbana contemporânea é o ponto de partida da análise desenvolvida aqui pelo arquiteto e filósofo francês Paul Virilio, que propõe um implacável diagnóstico do mundo contemporâneo.

"Num tom fascinante e apocalíptico, Virilio tenta explicar as transformações na percepção de tempo dessa nossa era teleinformatizada." (Andrea Estevão, O Globo)
R$ 47,00

     
Deleuze: uma filosofia do acontecimento

François Zourabichvili

Tradução de Luiz B. L. Orlandi
 
Obra de introdução ao pensamento de um dos maiores filósofos contemporâneos, Deleuze: uma filosofia do acontecimento, do ensaísta e professor François Zourabichvili (1965-2006), apresenta-se como um itinerário de leitura e um mapeamento dos principais conceitos formulados por Gilles Deleuze (1925-1995), tendo como elemento central a noção de acontecimento. Voltado tanto para o público iniciante como para os estudiosos do filósofo, este é um livro precioso, traduzido de forma exemplar por Luiz B. L. Orlandi.
R$ 49,00
 
Imagens apesar de tudo

Georges Didi-Huberman

 
Em agosto de 1944, membros do Sonderkommando de Auschwitz conseguiram fotografar de forma clandestina parte do processo de gaseamento a que eram submetidos os judeus, operação que levou à morte milhões de pessoas. Trazidas à luz numa grande exposição sobre a memória dos campos em 2001, essas quatro imagens tornaram-se o centro de uma polêmica que opôs, de um lado, aqueles que eram contra qualquer tipo de representação do Holocausto e, de outro, os que defendiam a importância vital de todo registro, entre eles, o autor deste livro. Em Imagens apesar de tudo, Didi-Huberman faz uma defesa apaixonada da imagem como forma de resistência, quando se furta à ordem dominante e, longe de se assumir como imagem absoluta, capaz de dizer toda a verdade, se apresenta fulgurante e lacunar, abrindo brechas em meio à obscuridade e ao horror.
R$ 61,00

 
A individuação à luz das noções de forma e de informação

Gilbert Simondon

 
Primeiro livro do filósofo francês Gilbert Simondon (1924-1989) publicado no Brasil, este é um estudo de alcance incomum, no qual o autor desloca a atenção do indivíduo para a operação da individuação e, mobilizando conceitos de física, química, biologia, história das ciências, sociologia, psicologia e outros campos, propõe uma reviravolta em noções filosóficas fundamentais como ser, forma, matéria, substância, sistema, energia. Baseado na edição francesa de 2013, este volume reproduz na íntegra a tese de doutoramento defendida na Sorbonne em 1958, acrescida de quatro textos complementares. Traduzida com rigor por Luís Aragon e Guilherme Ivo, sob supervisão dos herdeiros do autor, esta obra faz jus à potência do pensamento de Simondon, cujo legado só hoje começa a ser apreendido e explorado em suas múltiplas dimensões.
R$ 92,00

     
1   2   3   4  

© Editora 34 Ltda. 2020   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779