Busca rápida
digite título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Filosofia, estética e ciência
 


 R$ 59,00
         

        frete grátis  (saiba mais)

       




 
Informações:
Site
site@editora34.com.br
Vendas
(11) 3811-6777

vendas@editora34.com.br
Assessoria de imprensa
imprensa@editora34.com.br
Atendimento ao professor
professor@editora34.com.br

Políticas da escrita

 

Jacques Rancière


304 p. - 14 x 21 cm
ISBN 978-85-7326-662-7
2017 - 2ª edição (1995 - 1ª edição)
Edição conforme o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Publicada originalmente no Brasil em 1995, antes mesmo de uma edição francesa, esta reunião de ensaios do filósofo Jacques Rancière - Professor Emérito de Estética e Política na Universidade de Paris VIII - dá provas da força e originalidade de seu pensamento. Com base no conceito de "partilha do sensível", Políticas da escrita investiga em nove capítulos o que está no cerne da experiência de poetas, romancistas, filósofos e historiadores.
Com olhar agudo e sensibilidade incomum, Rancière consegue revelar o teor estético e político das aventuras de autores como Rimbaud, Wordsworth ou Byron; desdobrar os sentidos da palavra com "gosto de desgraça e de fumaça" de Óssip Mandelstam; produzir iluminações geniais a partir do Quixote de Cervantes (sobre o qual escreve páginas primorosas no texto "Teologias do romance"), além de analisar passagens cruciais de Michelet, Braudel ou Althusser.
A presente edição, revista e acrescida de notas, permite ao leitor acompanhar, simultaneamente, o pensamento de Rancière e os debates em que tomava parte na década de 1990, quando o liberalismo ganhava terreno com as teorias do "fim da história", de Fukuyama, e na historiografia recrudesciam os argumentos revisionistas que procuram negar a força do "acontecimento".


Sobre o autor
Considerado um dos maiores intelectuais franceses da atualidade, Jacques Rancière nasceu em Argel, em 1940, e é Professor Emérito de Estética e Política da Universidade de Paris VIII - Vincennes/Saint-Denis, onde lecionou de 1969 a 2000. Entre seus livros destacam-se A lição de Althusser (1975), A noite dos proletários (1981), O mestre ignorante (1987), Os nomes da história (1992), O desentendimento (1995), A partilha do sensível (2000), O inconsciente estético (2001) e Aisthesis: cenas do regime estético da arte (2011).


Veja também
A partilha do sensível
Estética e política
O inconsciente estético
O desentendimento
Política e filosofia

 


© Editora 34 Ltda. 2017   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779