Busca rápida
por título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Mikhail Bakhtin  
Mikhail Bakhtin nasceu em 1895 em Oriol, na Rússia. Estudou em Odessa e Petrogrado, foi professor de história, sociologia e língua russa na cidade de Nével, na década de 1910, e liderou um grupo de intelectuais que ficaria conhecido como o Círculo de Bakhtin. Em 1928 foi preso pelo regime de Stálin, mas ainda conseguiu publicar um de seus trabalhos mais importantes, Problemas da obra de Dostoievski (1929). Condenado a um campo de trabalhos forçados, teve a pena comutada para o degredo no Cazaquistão, onde viveu até 1936. Bakhtin continuou proibido de viver em grandes cidades e se estabeleceu em Saransk, isolado do circuito acadêmico e literário da União Soviética, trabalhando como professor em escolas públicas. O autor foi resgatado somente na década de 1960 por três estudantes de Moscou - Kójinov, Botcharov e Gátchev -, que o ajudaram a se reintegrar ao cenário intelectual do país e a editar suas obras: o ensaio sobre Dostoiévski foi revisto e publicado com o título Problemas da poética de Dostoievski (1963), e foram editadas sua tese de doutorado A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais (1965) e a coletânea de ensaios Questões de literatura e estética (1975). Faleceu em Moscou, em 1975.
1  

Teoria do romance III
O romance como gênero literário

Mikhail Bakhtin

Tradução de Paulo Bezerra
Organização da edição russa de Serguei Botcharov e Vadim Kójinov
 
Este terceiro e último volume da Teoria do romance de Mikhail Bakhtin, traduzido da mais recente edição crítica russa, traz dois ensaios fundamentais do autor: "Sobre a pré-história do discurso romanesco" (de 1940), em que é analisada a importância dos diversos estilos paródicos no surgimento do romance; e "O romance como gênero literário" (de 1941, antes conhecido como "Epos e romance"), no qual se discute a especificidade do discurso romanesco em contraposição às formas da épica. No posfácio ao volume, o tradutor Paulo Bezerra destaca a originalidade das ideias de Bakhtin, que alteraram de forma radical os rumos da teoria literária no século XX.
R$ 47,00
 
Teoria do romance II
As formas do tempo e do cronotopo

Mikhail Bakhtin

Tradução de Paulo Bezerra
Organização da edição russa de Serguei Botcharov e Vadim Kójinov
 
Este segundo volume da Teoria do romance de Mikhail Bakhtin, traduzido da mais recente edição crítica russa, introduz um dos conceitos-chave do pensamento do autor, o "cronotopo", ou seja, a configuração do tempo e do espaço na prosa literária. Neste "ensaio de poética histórica", Bakhtin parte do romance grego, passa pelas obras de Apuleio e Petrônio, pelo gênero biográfico e autobiográfico (Platão, Plutarco, Santo Agostinho), pelo folclore, pelos romances de cavalaria e pelos personagens picarescos, para chegar na extraordinária obra de François Rabelais.
R$ 61,00

 
Notas sobre literatura, cultura e ciências humanas

Mikhail Bakhtin

Tradução de Paulo Bezerra
Organização, tradução, posfácio e notas de
Paulo Bezerra
Notas da edição russa de Serguei Botcharov
 
Este livro reúne três textos de Mikhail Bakhtin (1895-1975): "A ciência da literatura hoje" (1970), "Fragmentos dos anos 1970-1971" (extraídos de seus cadernos de anotações) e "Por uma metodologia das ciências humanas" (1975) - todos eles traduzidos diretamente do russo por Paulo Bezerra, que também assina o posfácio ao volume. Escritos no fim da vida, os textos compõem um verdadeiro "testamento teórico" de Bakhtin, que retoma neles os principais temas de sua obra e aponta os caminhos para um desenvolvimento posterior de suas ideias.
R$ 42,00

     
Os gêneros do discurso

Mikhail Bakhtin

Tradução de Paulo Bezerra
Notas da edição russa de Serguei Botcharov
 
Este livro contém dois ensaios fundamentais de Mikhail Bakhtin (1895-1975), indispensáveis para a compreensão de sua abordagem dialógica quanto ao texto e à linguagem viva: "Os gêneros do discurso" e "O texto na linguística, na filologia e em outras ciências humanas". O volume inclui ainda outros dois textos do autor, inéditos no Brasil, intitulados "Diálogos", que não apenas serviram de base para a escrita de "Os gêneros do discurso", como também esboçam novas ideias de Bakhtin sobre a natureza da língua.
R$ 51,00
 
Teoria do romance I
A estilística

Mikhail Bakhtin

Tradução de Paulo Bezerra
Organização da edição russa de Serguei Botcharov e Vadim Kójinov
Prefácio, notas e glossário de Paulo Bezerra
 
Peça-chave na teoria de Bakhtin, a Teoria do romance foi desenvolvida nos anos 1930, mas só foi publicada, e de forma parcial, no ano da morte do autor, em 1975, no volume Questões de literatura e estética. Apenas em 2012 o texto integral veio à luz, na Rússia, no conjunto de suas obras completas. Este volume tem como tema O discurso no romance, e traz as reflexões de Bakhtin sobre a especificidade desse gênero literário; nele, o autor questiona a estilística tradicional e desenvolve o conceito de heterodiscurso, destacando as múltiplas vozes que ressoam na prosa romanesca. Ao considerar a linguagem como um fenômeno vivo e plural, o teórico russo revolucionou nossa forma de ler e interpretar o romance.
R$ 59,00

 
Questões de estilística no ensino da língua

Mikhail Bakhtin

Apresentação de Beth Brait
Organização e notas da edição russa de Serguei Botcharov e Liudmila Gogotichvíli
 
Único na obra deste grande teórico da língua e da literatura, o presente ensaio é produto da experiência de Bakhtin como professor em duas escolas no interior da Rússia entre 1937 e 1945. Como exemplo de sua prática na sala de aula, o autor aborda no texto o uso de uma estrutura gramatical em particular - o período composto por subordinação sem conjunção -, e desenvolve um método de ensino voltado ao "processo de nascimento da individualidade linguística" dos alunos.
R$ 44,00

     
Bobók

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Paulo Bezerra
Ilustrações de Oswaldo Goeldi
Posfácio e notas de Paulo Bezerra; texto de Mikhail Bakhtin
 
Mais do que uma resposta de Dostoiévski aos críticos de seu romance Os demônios (1871), o conto Bobók, publicado no Diário de um escritor em 1873, é considerado por Mikhail Bakhtin "um microcosmo de toda a sua obra", pois concentra, no tempo brevíssimo de um "diálogo de mortos" num cemitério, os procedimentos fundamentais de sua literatura. Além da análise de Bakhtin, o volume inclui posfácio do tradutor Paulo Bezerra e oito desenhos de Oswaldo Goeldi.
R$ 42,00
   
     
1  

© Editora 34 Ltda. 2021   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779