Busca rápida
por título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Beatriz Bracher  
Beatriz Bracher nasceu em São Paulo, em 1961. Formada em Letras, foi uma das editoras da revista de literatura e filosofia 34 Letras, entre 1988 e 1991, e uma das fundadoras da Editora 34, onde trabalhou de 1992 a 2000. Em 2002 publicou, pela editora 7 Letras, Azul e dura, seu primeiro romance (reeditado pela Editora 34 em 2010), seguido de Não falei (2004), Antônio (2007), os livros de contos Meu amor (2009) e Garimpo (2013), e o romance Anatomia do Paraíso (2015), todos pela Editora 34. Escreveu com Sérgio Bianchi o argumento do filme Cronicamente inviável (2000) e o roteiro do longa-metragem Os inquilinos (2009), prêmio de melhor roteiro no Festival do Rio 2009. Com Karim Aïnouz escreveu o roteiro de seu filme O abismo prateado (2011). O romance Antônio obteve em 2008 o Prêmio Jabuti (3º lugar), o Prêmio Portugal Telecom (2º lugar) e foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura. Meu amor recebeu o Prêmio Clarice Lispector, da Fundação Biblioteca Nacional, como melhor livro de contos de 2009. Garimpo venceu o Prêmio APCA na categoria Contos/Crônicas em 2013 e recebeu menção honrosa no Prêmio Casa de las Américas, de Cuba, em 2015. Antônio foi publicado no Uruguai (Montevidéu, Yaugurú) e na Alemanha (Berlim, Assoziation A) em 2013, e a mesma editora alemã publicou Não falei em 2015 (Die Verdächtigung).

1  

Anatomia do Paraíso

Beatriz Bracher

 
Novo romance de Beatriz Bracher, Anatomia do Paraíso traz a história de um jovem estudante de classe média que escreve uma dissertação de mestrado sobre o Paraíso perdido (1667), poema épico de John Milton que narra a queda do homem e a expulsão de Adão e Eva do Paraíso. A história se desenvolve simultaneamente em vários planos: o dia a dia do estudante, Félix; suas reflexões sobre a obra de Milton; a dura vida de Vanda, vizinha de Félix, que se divide entre trabalho, estudo e os cuidados com a irmã mais nova; e o delicado processo de amadurecimento desta última, a adolescente Maria Joana. Narrativa densa, por vezes vertiginosa, e de alta carga dramática, na medida em que as trajetórias dos personagens vão se cruzando e os temas do Paraíso perdido - sexo, violência, pecado, culpa, traição, morte e redenção - ganham vida nas experiências de cada um.
R$ 61,00
 
Garimpo

Beatriz Bracher

 
Reunião dos contos mais recentes de Beatriz Bracher, escritos entre 2009 e 2012, Garimpo traz nove textos que levam mais adiante as experimentações formais e o lirismo característicos da premiada autora de Antônio e Meu amor. De uma conversa de chat, em "Michel e Flora", até o conto mais longo que dá título ao livro, escrito como anotações de um diário, passando pelo esboço de roteiro em "Para um filme de amor", as narrativas compõem um projeto literário que busca, conforme a definição de Ricardo Lísias, "iluminar as brechas da linguagem através de inquietações históricas e do mergulho íntimo nas personagens".
R$ 42,00

 
Azul e dura

Beatriz Bracher

 
Romance de estreia de Beatriz Bracher, autora dos premiados Antonio (2008) e Meu amor (2009), Azul e dura foi publicado pela primeira vez em 2002 e conta a história de Mariana, uma filha da alta burguesia paulistana que, distraidamente, atropela uma garota do seu bairro, levando-a à morte. Alguns anos depois, numa estação de esqui na Suíça, ela tenta entender, por meio de uma narrativa baseada em velhas anotações, o acidente e a crise moral que ele desencadeou, bem como o fim de seu casamento com um bem-sucedido advogado.aolp
R$ 44,00

     
Meu amor

Beatriz Bracher

 
Primeira coletânea de contos da premiada autora de Antonio. Textos admiráveis, seja na sua sensibilidade poética, seja na crua expressão do horror, todos marcados por um olhar crítico e ao mesmo tempo amoroso sobre a fragilidade da vida brasileira.aolp
R$ 42,00
 
Antonio

Beatriz Bracher

 
Neste novo romance de Beatriz Bracher, o protagonista Benjamim, ao descobrir por acaso um grave segredo familiar, decide saber dos envolvidos exatamente como tudo se passou. De suas bocas, capítulo por capítulo, ele ouvirá a história de sua família.
Entrelaçando com grande precisão memória individual e contexto histórico durante um período de três gerações, Antonio coloca, como observou Rodrigo Lacerda, leitor e protagonista na mesma condição de "ouvintes emocionados".aolp
R$ 46,00

 
Não falei

Beatriz Bracher

 
Um professor, militante da educação, que tinha 24 anos em 1964. Quarenta anos depois, à beira da aposentadoria e prestes a mudar de cidade, ele se vê às voltas com a visita de um irmão, o convite para uma entrevista e a necessidade de organizar seus papéis na casa que já foi vendida. Com uma prosa ímpar, espécie de "invenção reflexiva" que combina devaneio e esforço de investigação, Beatriz Bracher criou uma narrativa arriscada, necessária e incomum no panorama da nossa ficção contemporânea.
R$ 43,00

     
1  

© Editora 34 Ltda. 2020   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779