Busca rápida
por título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Oswaldo Goeldi  
Oswaldo Goeldi nasceu em 31 de outubro de 1895, no Rio de Janeiro, filho do naturalista suíço Emílio Goeldi. Em 1901, a família se muda para a Europa, e no ano em que eclode a Primeira Guerra Mundial, Goeldi ingressa na Escola Politécnica de Zurique. Em 1917, após a morte do pai, abandona a Politécnica e matricula-se na École des Arts et Métiers de Genebra. Em 1919 sua família retorna ao Rio de Janeiro, ano em que inicia atividade como ilustrador para revistas e jornais, passando a trabalhar também com xilogravura a partir de 1924. Nos anos 1940, realiza para a José Olympio desenhos e gravuras para as seguintes obras de Dostoiévski: Humilhados e ofendidos (1944), Memórias do subsolo (1944), Recordações da casa dos mortos (1945) e O idiota (1949). Em 1960, Goeldi recebe o grande Prêmio Internacional de Gravura da Bienal do México. Considerado um dos maiores artistas brasileiros, falece a 15 de fevereiro de 1961 em sua casa-ateliê no Leblon
1  

O idiota

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Paulo Bezerra
Ilustrações de Oswaldo Goeldi
Nova edição revista pelo tradutor.
 
Nova edição, revista pelo tradutor, de O idiota, é um dos grandes romances de Dostoiévski, trazendo a série completa de ilustrações de Oswaldo Goeldi. Publicado originalmente em 1868, este é um desses livros em que o leitor reconhece de imediato a marca do gênio. Nele, o autor russo constrói um dos personagens mais impressionantes de toda a literatura mundial — o humanista e epilético príncipe Míchkin, mescla de Cristo e Dom Quixote, cuja compaixão sem limites vai se chocar com o desregramento mundano de Rogójin e a beleza enlouquecedora de Nastácia Filíppovna.
R$ 108,00
 
Humilhados e ofendidos

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Fátima Bianchi
Xilogravuras de Oswaldo Goeldi
 
Após dez anos de exílio na Sibéria, Fiódor Dostoiévski retorna a Petersburgo em fins de 1859 determinado a escrever um romance genial, que lhe permita recuperar o prestígio de outros tempos. Esse romance é Humilhados e ofendidos, publicado em folhetim em 1861, livro que ocupa uma posição-chave na sua produção por ser um verdadeiro laboratório de temas e motivos que ressurgirão em suas obras de maturidade. Tendo como narrador a figura do jovem romancista Ivan Petróvitch, cuja vida guarda muitas semelhanças com a sua, Dostoiévski criou uma obra ao mesmo tempo cativante e de denúncia social, um verdadeiro turbilhão de afetos no qual o sentimento de cada personagem alcança a sua intensidade mais elevada.
R$ 83,00

 
Bobók

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Paulo Bezerra
Ilustrações de Oswaldo Goeldi
Posfácio e notas de Paulo Bezerra; texto de Mikhail Bakhtin
 
Mais do que uma resposta de Dostoiévski aos críticos de seu romance Os demônios (1871), o conto Bobók, publicado no Diário de um escritor em 1873, é considerado por Mikhail Bakhtin "um microcosmo de toda a sua obra", pois concentra, no tempo brevíssimo de um "diálogo de mortos" num cemitério, os procedimentos fundamentais de sua literatura. Além da análise de Bakhtin, o volume inclui posfácio do tradutor Paulo Bezerra e oito desenhos de Oswaldo Goeldi.
R$ 42,00

     
1  

© Editora 34 Ltda. 2020   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779