Busca rápida
por título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Boris Schnaiderman  
Boris Schnaiderman, considerado um dos maiores intelectuais e tradutores do russo em nosso país, nasceu em Úman, na Ucrânia, em 1917. Em 1925, aos oito anos de idade, veio com os pais para o Brasil, formando-se depois na Escola Nacional de Agronomia do Rio de Janeiro. Naturalizou-se brasileiro nos anos 1940, tendo se alistado para lutar na Segunda Guerra Mundial como sargento da FEB. Começou a fazer traduções de autores russos em 1944 e a colaborar na imprensa brasileira a partir de 1957, tendo publicado desde então diversos livros sobre cultura e literatura, além de versões para obras de Púchkin, Dostoiévski, Tolstói, Tchekhov, Górki, Maiakóvski e outros. Mesmo sem ter estudado formalmente Letras, foi escolhido para iniciar o curso de Língua e Literatura Russa da Universidade de São Paulo em 1960, instituição onde permaneceu até sua aposentadoria, em 1979, e pela qual recebeu o título de Professor Emérito em 2001. Ganhou em 2003 o Prêmio de Tradução da Academia Brasileira de Letras, e em 2007 foi agraciado pelo governo da Rússia com a Medalha Púchkin, em reconhecimento por sua contribuição na divulgação da cultura russa no exterior. Faleceu em São Paulo em 2016, aos 99 anos de idade.
1   2  

Quatro novelas

Lev Tolstói

Tradução de
Boris Schnaiderman
Produto exclusivo para a Livraria da Vila
Poucos escritores viveram e escreveram tão intensamente quanto Lev Tolstói, que nasceu no seio da nobreza russa em 1828 e morreu praticamente como um indigente na estação ferroviária de Astápovo em 1910. As quatro novelas aqui reunidas dão conta não só de seu imenso talento e sua invejável versatilidade narrativa, mas também dos temas que o obcecaram ao longo de toda a sua trajetória: o amor, a sexualidade, a morte, a impostura das convenções sociais, a rebeldia e a história. Das delicadas sutilezas de Felicidade conjugal (1859) ao andamento vertiginoso de A Sonata a Kreutzer (1891), do exemplar A morte de Ivan Ilitch (1886) ao magnífico painel de Khadji-Murát (publicado postumamente em 1912), o leitor tem acesso, nesta coleção exclusiva, a quatro obras-primas de um dos maiores nomes da literatura mundial.
venda especial
(R$ 139,00)
 
Inveja

Iuri Oliécha

Tradução de
Boris Schnaiderman
Publicada na Rússia em 1927, a novela Inveja é um dos mais bem-sucedidos experimentos de prosa de ficção do período revolucionário. Com um ritmo vertiginoso, que por vezes lembra uma tela cubista, Iúri Oliecha (1899-1960) põe em cena, de um lado, um jovem sonhador e despreparado para a vida e, de outro, um poderoso diretor de indústrias do novo regime soviético. O resultado é um livro de humor lancinante, repleto de ambiguidades, e cuja intensidade verbal e imaginação desenfreada foram recriadas com brilho pela tradução de Boris Schnaiderman, que também assina dois ensaios sobre Oliécha e sua obra incluídos nesta edição.
R$ 52,00

 
Khadji-Murát

Lev Tolstói

Tradução de
Boris Schnaiderman
Inclui o ensaio
"Tolstói: antiarte e rebeldia",
de Boris Schnaiderman
Obra-prima de uma atualidade impressionante, a novela Khadji-Murát é o último livro de Tolstói e está à altura dos seus grandes romances Anna Kariênina e Guerra e paz. Centrado na figura do líder rebelde tchetcheno Khadji-Murát (1796-1852) - pela qual o escritor se interessou desde que serviu no Cáucaso como soldado, na juventude -, o livro narra em 25 capítulos curtos sua luta pela sobrevivência e pela afirmação dos valores de sua cultura. Com um ritmo fluente e vertiginoso, que lembra o cinema, Tolstói criou uma narrativa insuperável, um pequeno épico repleto de poesia, natureza, ação, lirismo, história e denúncia da violência. O volume inclui ainda o ensaio "Tolstói: antiarte e rebeldia", de Boris Schnaiderman, que discute a vida e a obra do grande escritor russo, e a importância de Khadji-Murát em sua produção.
R$ 61,00

     
Contos reunidos

Fiódor Dostoiévski
Organização de Fátima Bianchi

Esta coletânea reúne os 28 contos de Fiódor Dostoiévski (1821-1881), do primeiro ao último ano de sua trajetória como escritor, todos eles em traduções diretas do russo, incluindo vários textos inéditos no Brasil. Procurando ser fiel ao espírito de sua obra, foi utilizada aqui uma concepção ampla de "conto", que inclui também breves novelas, narrativas autônomas dentro de romances e peças jornalísticas com viés ficcional. O volume traz ainda uma bela apresentação de Fátima Bianchi, que analisa a importância das narrativas curtas na obra de Dostoiévski, versões alternativas de "O ladrão honrado" e "A mulher de outro e o marido debaixo da cama", e uma cronologia detalhada da vida do escritor, mapeando a produção de cada um de seus contos, novelas e romances.
R$ 98,00
 
O processo do tenente Ieláguin

Ivan Búnin

Tradução de
Boris Schnaiderman
Baseada em fatos reais, esta novela de Ivan Búnin (1870-1953), vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1933, revela toda a maestria deste autor que alia a grande tradição do realismo russo às experimentações narrativas da modernidade. Escrita em 1925 e publicada no ano seguinte em uma revista editada por emigrados em Paris, O processo do tenente Ieláguin apresenta a desconcertante história de amor e morte de uma atriz polonesa e um jovem oficial russo, reconstituída pelo caleidoscópio de depoimentos colhidos durante o julgamento do protagonista.
R$ 42,00

 
O amor de Mítia

Ivan Búnin

Tradução de
Boris Schnaiderman
Novela publicada originalmente em 1925, O amor de Mítia é uma das obras-primas de Ivan Búnin (1870-1953), o primeiro escritor russo a receber o Prêmio Nobel de Literatura. Autor refinado que se exilou em Paris após a Revolução de 1917, admirado por Thomas Mann, Vladímir Nabókov e André Gide, entre muitos outros, Búnin apresenta aqui uma história de amor com final trágico, considerada por Boris Schnaiderman um dos textos mais vigorosos que ele já traduziu.
R$ 46,00

     
Clássicos do conto russo


Tradução de Boris Schnaiderman, Paulo Bezerra, Tatiana Belinky e outros
Edição de bolso
Apresentação de Arlete Cavaliere
Reunindo doze dos maiores escritores dos séculos XIX e XX e 24 histórias, a antologia Clássicos do conto russo é uma excelente introdução a uma das literaturas que mais têm fascinado o leitor contemporâneo. De Púchkin à Bábel, passando por Gógol, Turguêniev, Dostoiévski, Tolstói, Leskov, Tchekhov, Górki, Búnin, Andrêiev e Bulgákov, esta coletânea mescla textos famosos - como "Diário de um louco", de Gógol, e "O Grande Inquisidor", de Dostoiévski - com contos inéditos no Brasil - como "O espírito da senhora Genlis", de Leskov, e "Cenas de Moscou", de Bulgákov -, todos eles traduzidos diretamente do russo e acompanhados por uma pequena biografia de cada autor.
R$ 54,00
 
Contos de Kolimá

Varlam Chalámov

Apresentação de Boris Schnaiderman Prefácio de Irina P. Sirotínskaia
Publicado com o apoio do Instituto de Tradução da Rússia
Entre o final dos anos 1920 e o pós-guerra, milhões de pessoas foram deportadas e morreram nos campos de trabalhos forçados soviéticos. Em Kolimá, região desolada no nordeste da Sibéria, "onde um cuspe congela no ar antes de tocar a terra", localizavam-se alguns desses campos, e num deles o escritor russo Varlam Chalámov (1907-1982) cumpriu pena por quase duas décadas, cavando buracos, abrindo estradas e quebrando pedras. Ao final desse período, retorna a Moscou e já no ano seguinte começa a escrever sua obra-prima, os Contos de Kolimá. Após este primeiro volume se seguiram mais cinco, constituindo uma obra monumental, com mais de 2 mil páginas, trabalho que lhe tomaria outros vinte anos e no qual a escavação profunda da memória, o relato autobiográfico sem floreios, é acompanhado a cada passo por uma aguda reflexão filosófica sobre os limites do ser humano em face de experiência tão brutal.
R$ 65,00

 
No campo da honra e outros contos

Isaac Bábel

Tradução de Nivaldo dos Santos
Prefácio de Boris Schnaiderman
Mestre da narrativa curta, o escritor russo Isaac Bábel (1894-1940) foi reconhecido logo após a Revolução de 1917 como uma das vozes mais brilhantes e originais de sua época. Isso não o impediu, entretanto, de ser perseguido durante o stalinismo e, mais tarde, sumariamente fuzilado. Os 32 textos reunidos em No campo da honra e outros contos - a maioria em sua primeira tradução direta para o português - reúne escritos de todas as fases de sua vida, e dão provas de seu estilo sintético, essencial, inigualável.
R$ 61,00

     
Meu companheiro de estrada e outros contos

Maksim Górki

Tradução de
Boris Schnaiderman
Maksim Górki (1868-1936), autor de romances, peças teatrais e livros de memórias, é um dos grandes nomes da literatura russa, e seus contos foram admirados por escritores do porte de Tolstói e Tchekhov. Meu companheiro de estrada apresenta ao leitor brasileiro um conjunto de dezesseis narrativas curtas de Górki, redigidas entre 1894 e 1923, cuidadosamente selecionadas e traduzidas por Boris Schnaiderman. A coletânea é uma excelente introdução à obra deste autor que, vindo de uma família pobre, foi um revolucionário de primeira hora e soube retratar como ninguém as classes populares e os indivíduos marginalizados de seu país.
R$ 74,00
 
Nova antologia do conto russo (1792-1998)

Organização de Bruno Barretto Gomide

Quarenta autores, quarenta contos, duzentos anos da melhor prosa russa reunida em um único volume. Organizada por Bruno Barretto Gomide, professor da Universidade de São Paulo, esta antologia - a primeira no país inteiramente traduzida do russo e composta quase só de obras inéditas em português - apresenta ao leitor um amplo panorama desta literatura, do final do século XVIII até os contemporâneos. Ao lado dos grandes nomes, como Púchkin, Gógol, Dostoiévski, Tchekhov, Tolstói, Pasternak, Bábel e Nabókov, o volume apresenta outros autores menos conhecidos, porém igualmente importantes - como Odóievski, Grin, Chalámov, Kharms, Platónov, Sorókin -, alguns deles nunca antes publicados no Brasil.aolp
R$ 105,00

 
Felicidade conjugal

Lev Tolstói

Tradução de
Boris Schnaiderman
Publicada em 1859, quando o escritor tinha pouco mais de trinta anos, Felicidade conjugal é talvez a primeira obra-prima de Lev Tolstói e prenuncia um tema que terá importância fundamental na vida do autor russo - o tema do desejo, neste caso apreendido do ponto de vista feminino. Segundo Boris Schnaiderman, Tolstói escreveu uma novela em que "o humano e o literário encontram o seu máximo de expressão".aolp
R$ 46,00

     
1   2  

© Editora 34 Ltda. 2020   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779