Busca rápida
digite título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Crítica, teoria literária e linguística
 


 R$ 56,00
         

        frete grátis  (saiba mais)

       




 
Informações:
Site
site@editora34.com.br
Vendas
(11) 3811-6777

vendas@editora34.com.br
Assessoria de imprensa
imprensa@editora34.com.br
Atendimento ao professor
professor@editora34.com.br

Labirintos da aprendizagem
Pacto fáustico, romance de formação e outros temas de literatura comparada

 

Marcus Vinicius Mazzari


320 p. - 14 x 21 cm
ISBN 978-85-7326-455-5
2010 - 1ª edição
Edição conforme o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Fruto de longa convivência com as obras e os autores analisados, Labirintos da aprendizagem, reúne oito ensaios que abordam, com inteligência, erudição e originalidade, temas fundamentais da história e da teoria da literatura — como o pacto demoníaco, as metamorfoses do romance de formação, as representações da vida escolar e outros.
         Aliando a perspectiva abrangente da Literatura Comparada à análise fina da obra literária (seja esta um poema, uma novela ou um romance), o autor ilumina, por meio do estudo comparativo, obras de Goethe e Gottfried Keller, Guimarães Rosa e Thomas Mann, Raul Pompéia e Robert Musil, Manuel Bandeira e Bertolt Brecht, examinando ainda livros de Kafka e Günter Grass (que assina a imagem reproduzida na capa do volume).          Merece destaque o ensaio "Veredas-Mortas e Veredas-Altas: a trajetória de Riobaldo entre pacto demoníaco e aprendizagem", no qual o autor persegue o motivo fáustico no Grande sertão, realizando, no dizer de Davi Arrigucci Jr., uma "análise percuciente do pacto com o diabo", que "traz à luz diversas novidades na compreensão do romance". Para tanto, Mazzari revisita o tema do pacto na história da literatura, remontando a aspectos do Parzifal, de Wolfram von Eschenbach (c.1170-1220), do Fausto anônimo (1587), o de Christopher Marlowe (1604), os Fausto I e II de Goethe (1808 e 1832), o célebre episódio de Ivan, em Os irmãos Karamázov (1880), de Dostoiévski, para se deter, com resultados surpreendentes, na comparação entre o percurso de Riobaldo e o do compositor Adrian Leverkühn, protagonista do Doutor Fausto (1947), de Thomas Mann.
         Tal ensaio, que abre o volume, dá o tom aos temas e perguntas que serão desenvolvidos ao longo do livro, que aborda ainda outras obras de primeira grandeza, como O verde Henrique, de Gottfried Keller, e O Ateneu, de Raul Pompéia, entre outras. No conjunto, Labirintos da aprendizagem apresenta ao leitor um repertório abrangente e aprofundado de questões, tratadas com sensibilidade e, como nota Alfredo Bosi, com um "dom raro, a nitidez da escrita, que torna sua leitura um vivo prazer intelectual".


Sobre o autor
Marcus Vinicius Mazzari nasceu em 1958 em São Carlos, SP. Fez o estudo primário e secundário em Marília, e ingressou no curso de Letras da Universidade de São Paulo em 1977. Concluiu o mestrado em literatura alemã no início de 1989 com uma dissertação sobre o romance O tambor de lata, de Günter Grass, e cursou entre 1989 e 1994 o doutorado na Universidade Livre de Berlim. Desde 1996 é professor de Teoria Literária e Literatura Comparada na FFLCH-USP. Traduziu para o português, entre outros, textos de Adelbert von Chamisso, Bertolt Brecht, J. W. Goethe, Günter Grass, Heinrich Heine, Gottfried Keller, Karl Marx, Thomas Mann e Walter Benjamin. Entre suas publicações estão Romance de formação em perspectiva histórica (Ateliê, 1999) e Labirintos da aprendizagem (Editora 34, 2010). É um dos fundadores da Associação Goethe do Brasil, criada em março de 2009.



Veja também
Fausto I
Uma tragédia
Lembrar escrever esquecer
Ensaios reunidos: escritos sobre Goethe

 


© Editora 34 Ltda. 2017   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779