Busca rápida
digite título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Literatura estrangeira | Literatura russa
 


 R$ 38,00
         

        frete grátis  (saiba mais)

       




 
Informações:
Site
site@editora34.com.br
Vendas
(11) 3811-6777

vendas@editora34.com.br
Assessoria de imprensa
imprensa@editora34.com.br
Atendimento ao professor
professor@editora34.com.br

Uma história desagradável

 

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Priscila Marques
Posfácio de Aleksei Riémizov

112 p. - 14 x 21 cm
ISBN 978-85-7326-637-5
2016 - 1ª edição
Edição conforme o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Uma história desagradável narra como o alto funcionário Ivan Ilitch Pralínski, após algumas taças de champanhe, decide coroar seu recém-desperto amor pela humanidade com um gesto magnânimo e paternal: entrar de penetra na festa de casamento de Pseldonímov, um de seus mais baixos subordinados, e conquistar a todos ali "de forma irresistível", fazendo "renascer neles toda a nobreza".
Publicada em 1862 na revista O Tempo, esta obra-prima da narrativa curta, contemporânea a Humilhados e ofendidos (1861) e Recordações da casa dos mortos (1862), faz parte da produção de um Dostoiévski recém-saído da prisão e que marca sua presença no principal debate da época - o conjunto de reformas que trouxe a libertação dos servos, e o clima de ingênuo otimismo que então se espalhava por parte da sociedade.
A tradução de Priscila Marques, a primeira realizada diretamente do russo no Brasil, reconstrói em nossa língua as nuances de tom, o vocabulário às soltas e a trama de referências do texto original. Quanto a isso, é especialmente elucidativo o ensaio de Aleksei Riémizov, incluído nesta edição, que revela ainda os fatores que tornam esta novela o primeiro elo da corrente que conduz aos grandes romances Crime e castigo, O idiota e Os irmãos Karamazov.


Sobre o autor
Fiódor Mikháilovitch Dostoiévski nasceu em Moscou a 30 de outubro de 1821, e estreou na literatura com Gente pobre, em 1846. Após ser preso e condenado à morte pelo regime czarista em 1849, teve sua pena comutada para quatro anos de trabalhos forçados na Sibéria, experiência retratada em Recordações da casa dos mortos (1862). Após esse período, escreve uma sequência de grandes romances, como Crime e castigo e O idiota, culminando com a publicação de Os irmãos Karamazov em 1880. Reconhecido como um dos maiores autores de todos os tempos, Dostoiévski morreu em São Petersburgo, a 28 de janeiro de 1881.



Sobre a tradutora
Priscila Marques nasceu em São Paulo em 1982. É formada em Psicologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Mestre e doutora em Literatura e Cultura Russa pela FFLCH-USP, é autora da dissertação de mestrado "Polifonia e emoções: um estudo sobre a subjetividade em Crime e castigo" e da tese de doutorado "O Vygótski incógnito: escritos sobre arte (1915-1926)". Traduziu os contos "Mujique Marei", de Fiódor Dostoiévski, e "De quanta terra precisa um homem?", de Lev Tolstói, para a antologia Clássicos do conto russo (Editora 34, 2015), e a novela Uma história desagradável, de Dostoiévski (Editora 34, 2016).



Veja também

 


© Editora 34 Ltda. 2017   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779