Busca rápida
digite título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Filosofia, estética e ciência
 


 R$ 54,00
         

        frete grátis  (saiba mais)

       




 
Informações:
Site
site@editora34.com.br
Vendas
(11) 3811-6777

vendas@editora34.com.br
Assessoria de imprensa
imprensa@editora34.com.br
Atendimento ao professor
professor@editora34.com.br

Fedro

 

Platão

Edição bilíngue

Posfácio e notas de José Trindade Santos


256 p. - 14 x 21 cm
ISBN 978-85-7326-648-1
2016 - 1ª edição
Edição conforme o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Em Fedro, Platão (428-347 a.C.) nos coloca diante de três discursos sobre o Amor - o do orador Lísias, retomado por Fedro, e os dois de Sócrates -, proferidos durante uma caminhada fora dos muros de Atenas. Numa ambientação diversa da do Banquete, outro diálogo que explora o tema amoroso, o Fedro discute não apenas a natureza de Eros (tratado por Sócrates, a certa altura, como "delírio divino"), mas a natureza da própria arte retórica, da memória e da escrita, constituindo assim uma excelente porta de entrada para os principais temas da filosofia de Platão.
Com tradução inédita de José Cavalcante de Souza, um dos fundadores da área de Estudos Clássicos no Brasil, o diálogo Fedro conta, na presente edição bilíngue, com um texto de apresentação do próprio tradutor, além de ensaio e notas do helenista português José Trindade Santos, professor livre-docente de Filosofia Antiga da Universidade de Lisboa e atuante em diversos programas de pós-graduação em universidades brasileiras.


Sobre o autor
Platão nasceu em Atenas, em 428 a.C. Descendente de famílias aristocráticas, viveu num período conturbado da história ateniense. Assistiu à derrota da cidade na guerra do Peloponeso (431-404 a.C.) e viveu sob duas tiranias. Restabelecida a democracia, acompanhou o julgamento, condenação e execução do seu mestre Sócrates (399 a.C.), à qual reagiu exilando-se em Mégara. Visitou a Sicília, onde conheceu o tirano Dionísio I, de Siracusa, tendo mais tarde regressado a convite de Dionísio II. Fundou a Academia por volta de 385 a.C., da qual foi escolarca até sua morte, em 347 a.C. Seu mais famoso aluno foi Aristóteles. É atribuída a Platão a composição de mais de trinta diálogos, entre eles Apologia de Sócrates, Górgias, A República, O Banquete, Fedro, Sofista e As Leis.



Sobre o tradutor
José Cavalcante de Souza nasceu em 1925, em Cariús, interior do Ceará, onde fez a escola primária, e iniciou os estudos de francês, inglês e latim no Ginásio do Grato. Em Fortaleza, cursa Letras Clássicas na Faculdade Católica de Filosofia. Após um período de estudos na França, volta ao Brasil e muda-se para São Paulo no final de 1953, dando aulas de latim no Colégio São Luís e no Colégio Mackenzie. Em 1956 é contratado como professor do Departamento de Letras Clássicas da FFCL da USP, e em 1961 defende o primeiro doutoramento na área de Língua e Literatura Grega, com uma tese sobre o Banquete de Platão, orientada pelo professor Robert Henri Aubreton. Com a volta de Aubreton à França, em 1964, assume a direção do curso. No final dos anos 1980, aposenta-se da Universidade de São Paulo para ingressar no IFCH da Unicamp, onde estrutura o curso de Filosofia Grega Antiga, associado ao curso de Língua e Literatura Grega. Publicou, entre outros: Platão, O Banquete: tradução, introdução e notas (Difel, 1966); A caracterização dos sofistas nos primeiros diálogos de Platão (USP, 1969); e Os pré-socráticos (Coleção Os Pensadores, 1972).


Veja também
O Banquete
Poética
Medeia

 


© Editora 34 Ltda. 2017   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779