Busca rápida
digite título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Clássicos da literatura
 


 R$ 49,00
         

        frete grátis  (saiba mais)

       




 
Informações:
Site
site@editora34.com.br
Vendas
(11) 3811-6777

vendas@editora34.com.br
Assessoria de imprensa
imprensa@editora34.com.br
Atendimento ao professor
professor@editora34.com.br

Alexandra

 

Lícofron

Tradução de Trajano Vieira
Edição bilíngue

216 p. - 14 x 21 cm
ISBN 978-85-7326-675-7
2017 - 1a edição
Edição conforme o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Alexandra é a única obra de Lícofron que chegou até nós. O autor foi um dos sete poetas da plêiade helenística e trabalhou na Biblioteca de Alexandria no reinado de Ptolomeu II (285-246 a.C.). Neste poema épico, elaborado sob a forma de um monólogo trágico, Alexandra (isto é, Cassandra) profetiza quase mil anos de história, da queda de Troia até a fundação de Roma e as conquistas de Alexandre - antecipando a Eneida de Virgílio e incluindo um reconto da Odisseia de Homero.
Cassandra fora amaldiçoada por Apolo, que fez com que ninguém acreditasse em seus vaticínios. Assim, o poema traz uma linguagem elíptica, repleta de neologismos e alusões enigmáticas, que tem desafiado os estudiosos desde a Antiguidade e conquistado a admiração de muitos escritores, de Mallarmé a Celan, de Marguerite Yourcenar a Paul Auster.
Realizada por Trajano Vieira, que procurou recriar a fina tessitura poética do original, esta é a primeira tradução da obra para o português. O volume, bilíngue, traz ainda notas e um índice de nomes que ajudam o leitor a acompanhar os vários mitos e personagens referidos no texto.


Sobre o autor
Lícofron nasceu em Cálcis, na Eubeia, por volta de 330 a.C. Poeta da plêiade alexandrina, são atribuídas a ele diversas tragédias e uma peça satírica, mas todas elas se perderam. No reinado de Ptolomeu II Filadelfo (285-246 a.C.), foi o encarregado da edição das comédias na Biblioteca de Alexandria. Alexandra, extraordinário poema em 1.474 trímetros jâmbicos em que Cassandra profetiza a queda de Troia, o destino dos gregos, a fundação de Roma e o império de Alexandre, o Grande, é a única obra do autor que sobreviveu até nossos dias.


Sobre o tradutor
Trajano Vieira é doutor em Literatura Grega pela Universidade de São Paulo e professor de Língua e Literatura Grega na Unicamp, onde obteve o título de livre-docente em 2008. Além de ter colaborado, como organizador, na tradução realizada por Haroldo de Campos da Ilíada de Homero (2002), tem se dedicado a verter poeticamente tragédias do repertório grego, como Édipo Rei (2001) e Filoctetes (2009), de Sófocles; Agamêmnon (2007) e Os Persas (2013), de Ésquilo; e Medeia (2010) e Héracles (2014), de Eurípides. Trajano é também o tradutor das comédias Lisístrata e Tesmoforiantes de Aristófanes (2011), da Odisseia de Homero (2011) e da coletânea Lírica grega, hoje (2017). Suas versões do Agamêmnon e da Odisseia receberam o Prêmio Jabuti de Tradução.



Veja também
Fábulas
seguidas do Romance de Esopo
Metamorfoses
Medeia

 


© Editora 34 Ltda. 2017   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779