Busca rápida
por título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Cinema e teatro  
1   2   3  

As aves
Comédia grega

Aristófanes
Anna Flora

Ilustrações de Guilherme Marcondes
Texto integral adaptado para jovens por Anna Flora
 
Texto integral da famosa comédia de Aristófanes (c. 455-375 a.C.), em linguagem adaptada para os jovens de hoje. Dois homens, cansados da corrupção, aliam-se às aves para construir uma nova cidade. Mas terão que escapar dos "aproveitadores" e travar uma engraçada negociação com os deuses.
R$ 42,00
 
Lisístrata ou A greve do sexo
Comédia grega

Aristófanes
Anna Flora

Ilustrações de Eduardo Rocha
Texto integral adaptado para jovens
 
Nesta peça escrita há quase 2.500 anos, as mulheres põem em prática uma revolução nos costumes: cansadas das guerras que mantêm seus maridos longe de casa, resolvem fazer uma greve do sexo. Um clássico eternamente vivo e divertido, repleto de atualidade.aolp
indisponível
R$ 39,00

 
Pluto ou Um deus chamado dinheiro
Comédia grega

Aristófanes
Anna Flora

Ilustrações de Carlos Matuck
Texto integral adaptado para jovens
 
Negociantes desonestos e governantes que agem em causa própria - este cenário que parece retratar os dias de hoje já era comum na Grécia Antiga. Foi por isso que Aristófanes, o maior comediógrafo de seu tempo, escreveu Pluto, obra que, por meio do riso, denuncia as injustiças que afligiam Atenas.
R$ 42,00

     
Poética

Aristóteles

Tradução de Paulo Pinheiro
Edição bilíngue
 
O primeiro e mais importante tratado sobre as formas literárias da tradição ocidental, a Poética de Aristóteles (384-322 a.C.) não tem deixado de ser lida e interpretada ao longo de seus 23 séculos de existência. A presente tradução de Paulo Pinheiro, professor de Estética e Filosofia, rigorosamente amparada em notas e atenta às pesquisas mais recentes, faz reviver o texto original de maneira clara e profunda, numa edição bilíngue voltada tanto para estudantes como para leitores já iniciados na matéria.
R$ 57,00
 
Teatro do Oprimido
e outras poéticas políticas

Augusto Boal

Posfácio de Julián Boal
 
Obra fundamental da teoria do teatro e livro mais conhecido de Augusto Boal, traduzido para mais de quinze línguas, Teatro do Oprimido foi publicado originalmente na Argentina, em 1974, onde o dramaturgo se exilou após ser preso pelo regime militar brasileiro. Em seus textos, o autor analisa momentos-chave da poética teatral do Ocidente, de Aristóteles a Brecht, passando por Maquiavel, além de explicar os fundamentos técnicos e teóricos do trabalho do ator desenvolvidos por ele no Teatro de Arena, do qual foi um dos fundadores, nos anos 50 e 60, e em sua experiência de teatro popular no Peru, em 1973.
R$ 58,00

 
Teatro Legislativo

Augusto Boal

Organização de Fabiana Comparato e Julián Boal
Apresentação, notas, tradução e estabelecimento de texto de Fabiana Comparato
 
Este livro descreve uma experiência pioneira do que hoje tem sido chamado de “mandato coletivo”: a atuação de Augusto Boal (1931-2009), um dos maiores teatrólogos do mundo, como vereador na Câmara Municipal do Rio de Janeiro no início dos anos 1990. Foram quatro anos de “imaginação no poder”, utilizando as técnicas que o tornaram famoso para teatralizar os problemas nas próprias comunidades que os viviam e, assim, criar um novo modo de elaborar leis. Lançado em 1996, Teatro Legislativo sai agora com o texto revisado pelo autor para a edição inglesa de 1998, acrescido de fotografias, documentos e discursos feitos ao longo do mandato, além de depoimentos inéditos de antigos colaboradores e de ativistas contemporâneos em Portugal e nos Estados Unidos.
R$ 64,00

     
Conversas de refugiados

Bertolt Brecht

Tradução de Tercio Redondo
 
As Conversas de refugiados foram escritas por Bertolt Brecht, um dos maiores dramaturgos do século XX, nos anos 1940, durante seu exílio na Finlândia e nos Estados Unidos, quando fugia do nazismo. Dando tratamento moderno a uma forma antiga - o diálogo platônico -, Brecht exerce aqui toda a inventiva que é a marca de suas peças. Pela primeira vez traduzidas para o português, as Conversas entre o pesquisador Ziffel e o operário Kalle tratam de um tema de urgente atualidade: a condição nômade, cheia de incertezas, de pessoas que precisam deixar para trás tudo o que têm, devido à guerra ou à perseguição política.
R$ 49,00
 
Histórias do sr. Keuner

Bertolt Brecht

Tradução de Paulo César de Souza
 
Personagem inclassificável, misto de filósofo e homem de ação, o sr. Keuner - cujas peripécias foram escritas por Brecht ao longo de trinta anos -, será sempre uma das figuras mais intrigantes de toda a literatura. Este volume apresenta um conjunto de 102 histórias (o maior número já reunido em uma única edição), incluindo quinze novos textos recém-descobertos e pela primeira vez publicados fora da Alemanha.
R$ 47,00

 
Poemas 1913-1956

Bertolt Brecht
Organização de Paulo César de Souza

Tradução de Paulo César de Souza
 
Nova edição revista da mais importante antologia da poesia de Brecht no Brasil. A obra poética de Brecht, tão contundente quanto o seu teatro, é ao mesmo tempo "lírica e política", como dizia Walter Benjamin. Este volume contém 260 poemas, entre baladas, sátiras, canções e exortações à luta, além de uma cronologia da vida e das obras de Brecht: "Fôssemos infinitos/ Tudo mudaria/ Como somos finitos/ Muito permanece".
R$ 73,00

     
Grande Otelo
Uma biografia

Sérgio Cabral

 
Com a descoberta do arquivo pessoal de Grande Otelo, o jornalista e crítico musical Sérgio Cabral pôde recompor passo a passo a trajetória pessoal e profissional deste grande artista. Descrição minuciosa de uma vida intensa, controvertida, esta biografia, ilustrada com dezenas de fotos, é o registro dos sonhos e das realizações do "duende encantado e encantador" (como o definiu o ator Paulo José) que viveu sempre na fronteira entre o profissionalismo e a boêmia.
R$ 69,00
 
Primeiro ato: cadernos, depoimentos, entrevistas (1958-1974)
Cadernos, depoimentos, entrevistas (1958-1974)

Zé Celso Martinez Corrêa
Ana Helena Camargo de Staal

 
A aventura do Teatro Oficina e de Zé Celso Martinez Corrêa.

"De grande valor para a compreensão da cultura brasileira nas últimas décadas." (Bernardo Carvalho, Folha de S. Paulo)
R$ 69,00

 
Sete contra Tebas

Ésquilo

Tradução de Trajano Vieira
Edição bilíngue
Ensaio de Alan H. Sommerstein
 
Sete contra Tebas, de Ésquilo, é a segunda tragédia mais antiga que chegou até nós e foi encenada pela primeira vez em 467 a.C. Como pano de fundo, temos a maldição lançada sobre os reis de Tebas, na Grécia, que causou o assassinato de Laio, a desgraça de seu filho Édipo, e uma guerra fratricida entre os dois filhos de Édipo, Etéocles e Polinices, para herdar seu trono. A história se inicia quando Polinices, alijado do poder por seu irmão, reúne um exército com mais seis generais gregos e cerca as muralhas de Tebas. Diante da invasão iminente, o rei Etéocles, protagonista da peça, procura acalmar os cidadãos em pânico e organizar a defesa das sete portas da cidade.
R$ 47,00

     
1   2   3  

© Editora 34 Ltda. 2021   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779