Busca rápida
digite título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Clássicos da literatura | Literatura estrangeira | Literatura russa
 

 R$ 433,00
         




 
Informações:
Site
site@editora34.com.br
Vendas
(11) 3811-6777

vendas@editora34.com.br
Assessoria de imprensa
imprensa@editora34.com.br
Atendimento ao professor
professor@editora34.com.br

Coleção Cinco Grandes Romances de Dostoiévski

 

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Paulo Bezerra

3648 p. - 16 x 23 X 18 cm
ISBN 978-85-7326-731-0
2019 - 1º edição

Entre 1866 e 1880, Dostoiévski publicou uma sequência de cinco grandes romances que são hoje reconhecidos como uma das maiores realizações do espírito humano: Crime e castigo (1866), O idiota (1869), Os demônios (1872), O adolescente (1875) e Os irmãos Karamázov (1880) trazem o escritor no auge de sua potência criativa. Personagens como Raskólnikov, o príncipe Míchkin, Nastácia Filíppovna, o “demônio” Piotr Stiépanovitch, o adolescente Arkadi Dolgorúki e os irmãos Dmitri, Ivan e Aliócha Karamázov são mais do que invenções literárias: são encarnações das forças conscientes e inconscientes da humanidade. Modos de, pela via da literatura, acessar o que há de mais profundo em cada um de nós. Traduzir é uma das atividades mais desafiadoras que existem. Verter para o português, diretamente do original russo, os chamados “cinco elefantes” — isto é, os grandes romances da maturidade de Fiódor Dostoiévski (1821-1881), um dos mais fascinantes autores de todos os tempos — constitui uma proeza que poucos tradutores no mundo realizaram. No Brasil, o tradutor, professor e ensaísta Paulo Bezerra se dedicou, com afinco e imaginação, a essa tarefa, lançando suas versões destes romances pela Editora 34 entre 2001 e 2015. Agora as premiadas traduções das cinco obras-primas de Dostoiévski são disponibilizadas pela primeira vez ao leitor brasileiro reunidas em uma coleção exclusiva.


Sobre o autor
Fiódor Mikháilovitch Dostoiévski nasceu em Moscou em 1821, e estreou na literatura com o romance Gente pobre, em 1846, ao qual se seguiram O duplo (1846) e Noites brancas (1847), entre outros. Após ser preso e condenado à morte pelo regime tsarista em 1849, teve sua pena comutada para quatro anos de trabalhos forçados na Sibéria, experiência retratada em Recordações da casa dos mortos (1861), lançado no mesmo ano de Humilhados e ofendidos. Após esse período, escreve Memórias do subsolo (1864), Um jogador (1867), O eterno marido (1870) e uma sequência de grandes romances, Crime e castigo (1866), O idiota (1869), Os demônios (1872) e O adolescente (1875), culminando com a publicação de Os irmãos Karamázov em 1880. De 1873 até o ano de sua morte publicou ainda o Diário de um escritor, reunindo peças jornalísticas e de ficção. Reconhecido como um dos maiores autores de todos os tempos, Dostoiévski morreu em São Petersburgo, em 1881.



Sobre o tradutor
Paulo Bezerra estudou língua e literatura russa na Universidade Lomonóssov, em Moscou, e foi professor de teoria da literatura na UERJ e de língua e literatura russa na USP. Livre-docente em Letras, leciona atualmente na Universidade Federal Fluminense. Já verteu diretamente do russo mais de quarenta obras nos campos da filosofia, psicologia, teoria literária e ficção, destacando-se suas traduções de Crime e castigo, O idiota, Os demônios, O adolescente e Os irmãos Karamázov, de Dostoiévski. Em 2012 recebeu do governo da Rússia a Medalha Púchkin, por sua contribuição na divulgação da cultura russa no exterior.



Veja também
Contos reunidos
Organização de Fátima Bianchi
Humilhados e ofendidos
Gente pobre

 


© Editora 34 Ltda. 2020   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779