Busca rápida
por título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Para compras neste site, o frete é grátis para todo o Brasil
Cadastre-se aqui para receber nossas notícias de lançamentos e eventos
A partir de 2017 não avaliaremos originais encaminhados sem solicitação prévia da editora.

 


Notícias

Assinada por Guilherme Gontijo Flores, a tradução de Fragmentos completos de Safo é escolhida pela APCA como a melhor do ano

Sul, de Veronica Stigger, e O mundo sitiado, de Murilo Marcondes de Moura, vencem o Prêmio Jabuti 2017

Sul, de Veronica Stigger, é finalista do Prêmio Oceanos

Editora 34 tem 6 títulos finalistas no Prêmio Jabuti 2017

Conceição Evaristo e Edimilson de Almeida Pereira debatem literatura e afrodescendência

40 anos de Ao vencedor as batatas, de Roberto Schwarz

José Ramos Tinhorão, Murilo Marcondes de Moura e Fábio Cesar Alves são finalistas do Prêmio Rio de Literatura

Vozes femininas da Editora 34 promove encontros com as escritoras Noemi Jaffe, Veronica Stigger, Beatriz Bracher e Ivana Arruda Leite

Debate com Sérgio Cardoso, Andre Scoralick e Edson Querubini marca o lançamento dos Ensaios de Montaigne

Sul, de Veronica Stigger, O mundo sitiado, de Murilo Marcondes de Moura, e Rei do Congo, de José Ramos Tinhorão, são finalistas do Prêmio APCA 2016

O mundo sitiado. A poesia brasileira e a Segunda Guerra Mundial, de Murilo Marcondes de Moura, vence o Prêmio Literário Biblioteca Nacional como Melhor Ensaio Literário de 2016

 

Indicações

Foram registradas em áudio as mesas-redondas da série Encontros de Literatura Russa, realizada pela Editora 34 e o Centro Universitário Maria Antonia no final de 2012. Esses registros estão disponíveis aqui.

 

Reedições
Jairo Severiano, A canção no tempo
Geoffrey Chaucer, Os Contos de Canterbury
Ivan Turguêniev, Memórias de um caçador
Johann Wolfgang von Goethe, Os anos de aprendizado de Wilhelm Meister
Aristóteles, De Anima
Anton Makarenko, Poema pedagógico
Beatriz Bracher, Não falei
Paul Gilroy, O Atlântico negro
Lúcio Kowarick, Escritos urbanos
David Halberstam, Michael Jordan
Carlos Calado, Tropicália: a história de uma revolução musical
 

Busca de conteúdo

 

 

 


Editora 34 na internet

Celebrando o lançamento do livro Copacabana:
a trajetória do samba-canção (1929-1958)
, de Zuza Homem de Mello, em coedição com Edições Sesc,
a Editora 34 disponibiliza playlists das melhores gravações de sambas-canção, especialmente selecionadas pelo autor, no Spotify, na Apple Music
e no YouTube.
Lançamentos
 

O mestre e Margarida

Mikhail Bulgákov

Tradução de Irineu Franco Perpetuo
 R$ 69,00

O mestre e Margarida, do escritor russo Mikhail Bulgákov (1891-1940), é considerado um dos grandes romances do século XX. Redigido entre 1928 e 1940 e inspirado no Fausto de Goethe, o livro narra a chegada do diabo e seu séquito a Moscou nos anos 1930. O grupo, que inclui um gato falante, uma bruxa e um sinistro capanga, causa um verdadeiro caos na cidade, subvertendo a ordem e alterando a vida de seus habitantes - como o mestre, que escreve um romance sobre Pôncio Pilatos, e Margarida, sua amada. Sátira alucinante do regime stalinista, o livro só pôde ser publicado na íntegra na União Soviética em 1973. A presente tradução, a cargo de Irineu Franco Perpetuo, foi realizada a partir da mais recente e completa edição russa, lançada em 2014.

 
 

Copacabana
A trajetória do samba-canção (1929-1958)

Zuza Homem de Mello

Coedição com Edições Sesc
 R$ 82,00

Novo livro de Zuza Homem de Mello, fruto de mais de dez anos de pesquisas, Copacabana documenta a história completa de um dos gêneros mais importantes da música popular brasileira: o samba-canção. Surgido no teatro de revista em 1929, ele foi o gênero de maior sucesso entre 1946 e 1958, época em que boa parte do meio artístico migrou dos cassinos para as boates de Copacabana, bairro-ícone do Rio de Janeiro. Um dos gêneros prediletos de compositores como Ary Barroso, Caymmi, Lupicínio e Tom Jobim, o samba-canção modernizou nossa música e conquistou o público nas vozes de Dick Farney, Dolores Duran, Angela Maria, Nelson Gonçalves e Maysa, entre muitos outros. Estudo amplo, profundo e fartamente ilustrado, este livro tem mais uma qualidade essencial: ele nos faz reviver uma época áurea do Rio de Janeiro, guiados pelo texto vibrante e caloroso do autor, um dos maiores conhecedores de música em nosso país.

 

   

A arte de desaparecer

Idra Novey

Tradução de Roberto Taddei
 R$ 55,00

Premiado romance de estreia da jovem escritora norte-americana Idra Novey, poeta e tradutora de Clarice Lispector e Manoel de Barros, A arte de desaparecer se passa entre o Rio de Janeiro e o litoral da Bahia, quando a admiradora de uma famosa escritora brasileira vem dos Estados Unidos para investigar o seu desaparecimento em Copacabana. Com uma narrativa ágil e veloz, que incorpora flashes da violência cotidiana de nosso país, a obra possui também muito de poesia, além de uma finíssima intuição sobre as relações afetivas, o desejo, o corpo e a escrita.

 
 

Nós

Ievguêni Zamiátin

Tradução de Francisco de Araújo
Posfácio de Cássio de Oliveira
 R$ 55,00

Escrito entre 1920 e 1921 pelo russo Ievguêni Zamiátin (1884-1937), Nós é o romance fundador do gênero distópico, tendo influenciado autores como Aldous Huxley e George Orwell. Num futuro distante, com a população mundial reduzida a 10 milhões de habitantes, instituiu-se uma sociedade controlada e mecanizada, o Estado Único. Nela não há espaço para o indivíduo, apenas para o coletivo, as pessoas não têm nomes, apenas números, e qualquer desvio é punido com a morte. Um engenheiro, D-503, escreve um diário (o próprio livro) a fim de registrar os inúmeros benefícios desse mundo "perfeito". Entretanto, ele verá suas convicções abaladas ao conhecer uma mulher misteriosa, I-330, e passar a ter sentimentos há muito reprimidos: sonho, amor, fantasia...

 

   

Contos reunidos

Fiódor Dostoiévski

Organização de Fátima Bianchi
 R$ 89,00

Esta coletânea reúne os 28 contos de Fiódor Dostoiévski (1821-1881), do primeiro ao último ano de sua trajetória como escritor, todos eles em traduções diretas do russo, incluindo vários textos inéditos no Brasil. Procurando ser fiel ao espírito de sua obra, foi utilizada aqui uma concepção ampla de "conto", que inclui também breves novelas, narrativas autônomas dentro de romances e peças jornalísticas com viés ficcional. O volume traz ainda uma bela apresentação de Fátima Bianchi, que analisa a importância das narrativas curtas na obra de Dostoiévski, versões alternativas de "O ladrão honrado" e "A mulher de outro e o marido debaixo da cama", e uma cronologia detalhada da vida do escritor, mapeando a produção de cada um de seus contos, novelas e romances.

 
 

Inveja

Iuri Oliécha

Tradução de
Boris Schnaiderman
 R$ 47,00

Publicada na Rússia em 1927, a novela Inveja é um dos mais bem-sucedidos experimentos de prosa de ficção do período revolucionário. Com um ritmo vertiginoso, que por vezes lembra uma tela cubista, Iúri Oliecha (1899-1960) põe em cena, de um lado, um jovem sonhador e despreparado para a vida e, de outro, um poderoso diretor de indústrias do novo regime soviético. O resultado é um livro de humor lancinante, repleto de ambiguidades, e cuja intensidade verbal e imaginação desenfreada foram recriadas com brilho pela tradução de Boris Schnaiderman, que também assina dois ensaios sobre Oliécha e sua obra incluídos nesta edição.

 

   

Cascas

Georges Didi-Huberman

Tradução de André Telles
Inclui entrevista do autor a Ilana Feldman
 R$ 37,00

Obra singular no percurso de Georges Didi-Huberman, Cascas é o relato de uma visita do autor ao museu de Auschwitz-Birkenau, na Polônia, em junho de 2011 - do qual retorna com algumas cascas de bétulas e um punhado de fotografias. A partir desses registros, o filósofo inicia uma fina interrogação sobre a memória do Holocausto e o potencial subversivo das imagens. O resultado é uma reflexão ao mesmo tempo pessoal e coletiva, lírica e intelectual, que tem como complemento, neste volume, a entrevista inédita concedida a Ilana Feldman, "Alguns pedaços de película, alguns gestos políticos".

 
 

O ano nu

Boris Pilniák

Tradução de Lucas Simone
Posfácio de Georges Nivat
 R$ 53,00

O ano nu, de Boris Pilniák (1894-1938), publicado em 1922, capta o impacto da Revolução de 1917 em um vilarejo à beira das estepes orientais, acompanhando, no calor da hora, o declínio da nobreza rural e a ascensão dos camponeses no ano de 1919. Com sua escrita extremamente inventiva, que incorpora arcaísmos, onomatopeias, refrões e citações de crônicas antigas, o autor criou uma forma literária nova, que, como nota Georges Nivat no posfácio, está próxima das experiências do cinema de vanguarda de Dziga Vertov e Serguei Eisenstein.

 

   

Glaxo

Hernán Ronsino

Tradução de Livia Deorsola
Projeto gráfico de Raul Loureiro
 R$ 39,00

Primeiro livro de Hernán Ronsino publicado no Brasil, Glaxo é uma breve e contundente novela passada em uma pequena cidade do pampa argentino, que tem como pano de fundo o fechamento da única fábrica da região. Como se fosse um western escrito por William Faulkner ou Selva Almada, a obra traz uma narrativa fragmentada, em que suas peças, que incluem as vidas de quatro conhecidos e uma mulher, só se encaixam ao final, elucidando uma trama de desejo e vingança que pode ser lida como uma espécie de alegoria dos destinos daquele país.

 
 

Diário de Kóstia Riábtsev

Nikolai Ognióv

Tradução de Lucas Simone
Posfácio de Muireann Maguire
 R$ 62,00

O Diário de Kóstia Riábtsev (1926) foi uma das primeiras obras soviéticas de ficção a obter repercussão mundial. A partir de sua experiência como pedagogo, Nikolai Ognióv (1888-1938) cria o personagem de Kóstia, um estudante impulsivo e franco que narra em seu diário o cotidiano dos primeiros anos após a Revolução, abordando tanto as grandes questões sociais do período como as desventuras da vida de um adolescente comum.

 

   

© Editora 34 Ltda. 2017   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779