Busca rápida
digite título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Literatura estrangeira
 


 R$ 42,00
         

        frete grátis  (saiba mais)

       




 
Informações:
Site
site@editora34.com.br
Vendas
(11) 3811-6777

vendas@editora34.com.br
Assessoria de imprensa
imprensa@editora34.com.br
Atendimento ao professor
professor@editora34.com.br

14

 

Jean Echenoz

Tradução de Samuel Titan Jr.
Projeto gráfico de Raul Loureiro

136 p. - 15 x 22,5 cm
ISBN 978-85-7326-574-3
2014 - 1ª edição
Edição conforme o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

"Como o tempo se prestasse às mil maravilhas e como fosse sábado, dia em que suas funções lhe permitiam folgar, Anthime saiu depois do almoço para dar uma volta de bicicleta. Seus planos: aproveitar o sol franco de agosto, fazer algum exercício e respirar o ar do campo, talvez até ler um pouco, deitado sobre a relva..." A cena é bucólica e ensolarada, mas esse sábado logo tomará outro rumo: estamos em 2 de agosto de 1914, dia da mobilização geral numa França que se precipita para a guerra. Não tardará para que Anthime, Charles, Blanche, Padioleau, Bossis, Arcenel e tantos outros sejam tragados pela guerra mundial que então começava. Os homens vão confiantes, as mulheres ficam à espera, uns e outros supondo que tudo isso é "coisa de quinze dias, no máximo": o tempo de ir a Berlim, dar uma boa lição ao imperador Guilherme e voltar para casa, na Vendeia rural. Não será assim, e é desse divórcio entre a euforia dos primeiros tempos e o horror das trincheiras que nasce 14, novo romance do escritor francês Jean Echenoz. Num estilo avesso a toda ênfase sentimental ou épica, Echenoz revisita o conflito que definiu os rumos do século XX a partir da perspectiva da gente comum, da carne de canhão quase anônima que se viu entregue à própria sorte, fosse para sobreviver à longa matança, fosse para recomeçar a vida, um dia. Uma obra-prima.


Sobre o autor
Jean Echenoz nasceu em Orange, sul da França, em 1947. Depois de estudar engenharia e sociologia, mudou-se para Paris, em 1970, onde prosseguiu os estudos universitários e trabalhou brevemente como jornalista. Sua estreia literária deu-se apenas em 1979, com o romance Le Méridien de Greenwich, publicado pelas Éditions de Minuit e laureado com o prêmio Fénéon. Desde então, publicou outros doze romances, entre os quais Cherokee (prêmio Médicis de 1983) e Un na (prêmio Goncourt de 1999), além de volumes de prosa breve como L'Occupation des sols (1988), Jérôme Lindon (2001) e Caprice de la reine (2014).


Sobre o tradutor
Samuel Titan Jr. nasceu em Belém, em 1970. Estudou filosofia na Universidade de São Paulo, onde leciona Teoria Literária e Literatura Comparada desde 2005. Editor e tradutor, organizou com Davi Arrigucci Jr. uma antologia de Erich Auerbach (Ensaios de literatura ocidental, 2007) e assinou versões para o português de autores como Adolfo Bioy Casares (A invenção de Morel, 2006), Gustave Flaubert (Três contos, 2004, em colaboração com Milton Hatoum), Voltaire (Cândido ou o otimismo, 2013) e Prosper Mérimée (Carmen, 2015).




Veja também
Cândido ou o otimismo
O sermão sobre a queda de Roma
A melancolia diante do espelho

 


© Editora 34 Ltda. 2017   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779