Busca rápida
por título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Coleções  
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21  

O cupom falso

Lev Tolstói

Tradução de Priscila Marques
 
Depois de levar a arte do romance ao seu apogeu com Guerra e paz e Anna Kariênina, Lev Tolstói, no auge de sua fama, dedicou-se a buscar uma forma minimalista, capaz de condensar nas poucas páginas de uma novela toda a riqueza e a complexidade de suas grandes criações. Concebido ao longo de mais de uma década e publicado somente em 1911, um ano após a morte do autor, O cupom falso está estruturado em duas partes simétricas. Se, na primeira, a falsificação de um cupom monetário por um jovem estudante dispara uma sequência de acontecimentos catastróficos envolvendo múltiplos personagens, na segunda parte assistimos ao movimento reverso, em que as ações humanas passam do mal à redenção.
R$ 53,00
 
Ássia

Ivan Turguêniev

Tradução de Fátima Bianchi
 

Publicada em 1857, a novela Ássia é um dos exemplos mais acabados do talento de Ivan Turguêniev, um dos maiores escritores russos, em revelar, sem panfletarismo, as estruturas mais profundas da sociedade de seu país. O enredo aparentemente singelo — em que um nobre russo viajando pela Alemanha faz amizade com um casal de irmãos, também russos, e se apaixona pela irmã mais nova, Ássia — traz, em uma camada mais profunda, uma discussão sobre as relações entre as elites e os servos emancipados. Ao mesmo tempo, o livro aborda o tema do “homem supérfluo”, aquela geração de jovens da nobreza russa que tinha grandes ideais, mas era incapaz de colocá-los em prática. No posfácio ao volume, a tradutora Fátima Bianchi aponta os fortes elementos autobiográficos inscritos na narrativa, e demonstra que esta novela concisa ocupa um lugar central na vida e obra de Turguêniev.

R$ 53,00

 
Diário de um homem supérfluo

Ivan Turguêniev

Tradução de Samuel Junqueira
 
Publicado em 1850 e até agora inédito no Brasil, o Diário de um homem supérfluo, de Ivan Turguêniev (1818-1883), ocupa um lugar de destaque na história da literatura. É nele que pela primeira vez o termo "homem supérfluo" foi usado para designar um dos tipos mais característicos da grande prosa russa do século XIX, o aristocrata que cresceu sob o regime repressivo do tsar Nicolau I e é incapaz de agir para mudar seu destino. Nesta novela, que tem a forma de um diário íntimo, um jovem à beira da morte reflete sobre a sua infeliz paixão por Liza, filha de um proprietário de terras na província, e sobre seu sentimento de desajuste com a vida, traçando com suas confissões um painel extremamente vívido da sociedade russa da época.
R$ 53,00

     
O cão fantasma

Ivan Turguêniev

Tradução de Tatiana Belinky
Ilustrações de Ulysses Bôscolo
 
Reunidos numa casa em São Petersburgo, alguns amigos discutem a existência do sobrenatural, até que um deles, provinciano recém-chegado à cidade grande, pede a palavra e relata uma experiência assustadora envolvendo um cão fantasma. História em que o real e a fantasia se confundem, é uma excelente porta de entrada para a literatura de Turguêniev, um dos mestres da literatura de todos os tempos.
indisponível
R$ 43,00
 
O rei Lear da estepe

Ivan Turguêniev

Tradução de Jéssica Farjado
 
Ivan Turguêniev (1818-1883) foi um dos grandes mestres da ficção do século XIX. Em O rei Lear da estepe (1870), ele parte da conhecida tragédia de Shakespeare, na qual o soberano, com idade avançada, abre mão de seu reino para legá-lo às filhas, e ambienta-a na pequena propriedade rural de uma província russa, lançando mão de suas próprias experiências de juventude, como havia feito em Memórias de um caçador (1852). Trazendo a primeira tradução direta da novela no Brasil, o volume inclui ainda o “Discurso sobre Shakespeare” de Turguêniev, proferido no tricentenário do dramaturgo inglês, e um posfácio da tradutora Jéssica Farjado.
R$ 57,00

 
Rúdin

Ivan Turguêniev

Tradução de Fátima Bianchi
Posfácio e notas de Fátima Bianchi
 
Publicado em 1856, Rúdin, romance de estreia de Turgêniev, foi prontamente aclamado pela crítica. O autor retrata aqui o "homem supérfluo", motivo central da literatura russa de então, lançando um olhar simultaneamente terno e irônico sobre a juventude de sua própria geração, que, inspirada pelos ideais democráticos que chegavam da Europa, foi tolhida pelo conservadorismo da Rússia de Nicolau I.
R$ 68,00

     
O tenente Quetange

Iuri Tyniánov

Prefácio de Boris Schnaiderman
Posfácio de Veniamin Kaviérin
 
Conhecido como um dos grandes nomes da corrente formalista da teoria literária, Iuri Tyniánov (1894-1943) foi também um talentoso escritor. Em O tenente Quetange, sua obra mais conhecida, Tyniánov lança mão de capítulos breves e uma linguagem telegráfica para contar uma história ambientada no século XVIII, durante o reinado do tsar Paulo I. Nesta novela satírica o erro de um escrivão em um decreto imperial gera um personagem fictício, o tenente do título, que acaba ganhando vida própria graças aos surreais mecanismos da burocracia russa. Junto à celebrada tradução de Aurora Bernardini e à apresentação de Boris Schnaiderman, este volume traz ainda um posfácio, inédito em português, do escritor e dramaturgo soviético Veniamin Kaviérin.
R$ 53,00
 
Meninas

Liudmila Ulítskaia

Tradução de Irineu Franco Perpetuo
Posfácio de Danilo Hora
 
Primeira obra de Liudmila Ulítskaia publicada no Brasil, Meninas reúne seis contos que formam um ciclo de histórias perfeitamente arquitetado pela autora. Ambientados em Moscou no período próximo à morte de Stálin, em 1953, os contos são protagonizados por meninas de 9 a 11 anos de idade, que aparecem e reaparecem na peculiar sequência das narrativas. Reconhecida como uma das maiores prosadoras russas em atividade e recorrentemente cotada para o Prêmio Nobel de Literatura, Ulítskaia explora aqui com graça e sensibilidade as refrações da grande história no mundo interior e nas relações sociais das personagens.
R$ 62,00

 
Experiência e pobreza
Walter Benjamin em Ibiza, 1932-1933

Vicente Valero

Tradução de Daniel Lühmann
 

Foram apenas alguns meses de 1932 e 1933 em Ibiza, na Espanha, tempo que marcou a vida de Walter Benjamin profundamente, de modo nunca antes revelado como neste livro de Vicente Valero. Com sensibilidade, pesquisa minuciosa e conhecimento profundo da ilha do Mediterrâneo, o autor nos mostra que foi nesse lugar ainda isolado, com uma economia de subsistência e uma cultura milenar, que Benjamin, fugindo do nazismo e com parcos recursos, cruzou sua trajetória com outros europeus em busca de refúgio e escreveu textos decisivos como “Experiência e pobreza” e “Infância em Berlim”. Publicado em espanhol e traduzido para o alemão e o francês, este belo ensaio biográfico ganha agora edição no Brasil, incluindo uma iconografia dos personagens e locais abordados no estudo.

R$ 76,00

     
A pequena marionete

Gabrielle Vincent

 
Empregando apenas lápis, papel e muita imaginação, a artista belga Gabrielle Vincent compôs uma pequena obra-prima: uma narrativa sem palavras que conta, por meio de imagens, a história de um menino, uma boneca de pano e um velho homem de teatro, um titeriteiro que encena seu espetáculo em um teatrinho de rua. De intensa poesia, A pequena marionete permite distintos níveis de interpretação e conquista leitores de todas as idades.aolp
R$ 61,00
 
O nascimento de Celestine

Gabrielle Vincent

 
O nascimento de Celestine ocupa um lugar especial na obra da artista belga Gabrielle Vincent (1928-2000), criadora da série de álbuns ilustrados Ernest e Celestine, que conta com admiradores em todo o mundo - e já inspirou um longa-metragem de animação de mesmo nome, finalista do Oscar 2014.
Neste livro de imagens, com delicadas ilustrações a pincel e tinta sépia, a autora narra a história de como Ernest, um urso solitário e de bom coração, encontrou a ratinha Celestine - e de como ambos se tornaram companheiros inseparáveis. Um clássico sensível e comovente, que praticamente dispensa as palavras, e toca direto o coração do leitor.
R$ 83,00

 
Um dia, um cão

Gabrielle Vincent

 
Um cão, um carro, uma estrada. Assim principia este livro sem palavras, uma experiência de leitura fora do comum, que conquistou milhares de admiradores em todo o mundo. Lançando mão de pouquíssimos elementos, Gabrielle Vincent - a premiada autora de A pequena marionete - explora as várias intensidades de linha e de tonalidade do grafite para contar as andanças de um cão abandonado e sua busca por um lugar no mundo.
R$ 57,00

     
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21  

© Editora 34 Ltda. 2024   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779