Busca rápida
por título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 

clique aqui e conheça os títulos
Para compras neste site, o frete é grátis para todo o Brasil para compras acima de R$ 100,00 (cem reais)
Cadastre-se aqui para receber nossas notícias de lançamentos e eventos
Por tempo indeterminado, não avaliaremos originais encaminhados sem solicitação prévia da editora.

 


Notícias

Homenagem a Alfredo Bosi

José Ramos Tinhorão (1928-2021)

Alfredo Bosi (1936-2021)

O Antropoceno e a Ciência do Sistema Terra, de José Eli da Veiga, está entre os semifinalistas do Prêmio Jabuti

Zuza Homem de Mello (1933-2020)

Tudo pronto para o fim do mundo, de Bruno Brum, é semifinalista do Prêmio Oceanos

Nota de falecimento do Professor Lúcio Kowarick (1938-2020)

Anne Carson vence o Prêmio Princesa de Astúrias 2020

Em 2020 celebra-se o centenário de nascimento de Ruth Guimarães, intelectual polivalente

Nota de falecimento do Professor José Cavalcante de Souza (1925-2020)

O escritor argentino Hernán Ronsino é um dos dois vencedores do prestigioso Prêmio Anna Seghers

 

Indicações

Foram registradas em áudio as mesas-redondas da série Encontros de Literatura Russa, realizada pela Editora 34 e o Centro Universitário Maria Antonia no final de 2012. Esses registros estão disponíveis aqui.

 

Reedições
Aracy A. Amaral, Blaise Cendrars no Brasil e os modernistas
Dominique Dreyfus, O violão vadio de Baden Powell
Pierre Clastres, Crônica dos índios Guayaki
Fiódor Dostoiévski, O idiota
Bruno Latour, Jamais fomos modernos
Óssip Mandelstam, O rumor do tempo
Antonio Negri, A anomalia selvagem
Jacques Rancière, O desentendimento
Mikhail Bulgákov, O mestre e Margarida
Nicolau Maquiavel, O Príncipe
Jacques Rancière, Políticas da escrita
Maria Knebel, Análise-ação
Robert Walser, Absolutamente nada e outras histórias
Friedrich Nietzsche, Obras incompletas
Fiódor Dostoiévski, O duplo
Erich Auerbach, Ensaios de literatura ocidental
Bertolt Brecht, Histórias do sr. Keuner
Márcio Seligmann-Silva, O local da diferença
Anônimo, Lazarilho de Tormes
Antonio Sérgio Alfredo Guimarães, Racismo e antirracismo no Brasil
Henrique Cazes, Choro
Carlos Calado, Tropicália
 

Busca de conteúdo

 

 


Editora 34 na internet

Com o lançamento de Escritos da casa morta, de Fiódor Dostoiévski, com tradução de Paulo Bezerra, a Editora 34 conclui a publicação das obras completas de ficção do autor, sempre em traduções diretas do original. O projeto foi iniciado com a edição de Memórias do subsolo, na tradução de Boris Schnaiderman, em setembro de 2000, e inclui 24 volumes, de Gente pobre a Os irmãos Karamázov, passando por Noites brancas, Crime e castigo, Um jogador e muitos outros.
Lançamentos
 

Escute as feras

Nastassja Martin

Projeto gráfico de Raul Loureiro
 R$ 46,00

Estudiosa do Grande Norte subártico, a antropóloga francesa Nastassja Martin viaja à Rússia em busca de famílias do povo even que, tomando distância da civilização pós-soviética, preferem voltar a viver no coração das florestas siberianas. A rotina do trabalho de campo vai avançando como quer a disciplina etnográfica, mas algo mais parece estar em gestação, alguma coisa que por fim eclode na forma de um terrível incidente — ou, quem sabe, de um encontro — entre a antropóloga e um urso. É a partir desse acontecimento inesperado e dilacerante que Martin tece a trama de Escute as feras, em que a experiência vivida nutre uma reflexão vertiginosa sobre o humano e o natural, a identidade e a fronteira, o tempo do mito e a história contemporânea.

 
 

Meninas

Liudmila Ulítskaia

Tradução de Irineu Franco Perpetuo
Posfácio de Danilo Hora
 R$ 49,00

Primeira obra de Liudmila Ulítskaia publicada no Brasil, Meninas reúne seis contos que formam um ciclo de histórias perfeitamente arquitetado pela autora. Ambientados em Moscou no período próximo à morte de Stálin, em 1953, os contos são protagonizados por meninas de 9 a 11 anos de idade, que aparecem e reaparecem na peculiar sequência das narrativas. Reconhecida como uma das maiores prosadoras russas em atividade e recorrentemente cotada para o Prêmio Nobel de Literatura, Ulítskaia explora aqui com graça e sensibilidade as refrações da grande história no mundo interior e nas relações sociais das personagens.

 

   

Roland Barthes: biografia

Tiphaine Samoyault

Tradução de Sandra Nitrini
Projeto gráfico de Raul Loureiro
Revisão técnica de Regina Salgado Campos
 R$ 98,00

Figura central do pensamento francês no século XX, Roland Barthes (1915-1980) tem aqui a sua vida e obra esmiuçada por uma das intelectuais mais brilhantes da nova geração, Tiphaine Samoyault. Percorrendo os temas de eleição do autor (obras, criadores, linguagens, teorias, mitos), e com base em materiais inéditos (arquivos, diários, documentos pessoais), a biógrafa lança nova luz sobre suas ideias e confere coerência e substância à figura de Barthes — um homem de sua época, mas que segue falando à nossa, seja por sua prontidão perspicaz à aventura intelectual e literária, seja ainda por sua reticência íntima e irônica diante de todo discurso de autoridade.

 
 

Odes

Horácio

Tradução de Pedro Braga Falcão
Edição bilíngue
 R$ 98,00

Verdadeiro marco da lírica ocidental, as Odes de Horácio reúnem, em quatro livros, 103 poemas escritos em latim no século I a.C., obra monumental que viria a influenciar uma legião de autores na posteridade, de Petrarca a Fernando Pessoa, de Ronsard a Bertolt Brecht. Autor também de Sátiras, Epodos e Epístolas, além do Cântico Secular, Horácio resgatou em suas Odes, com graça e engenho, as variadas formas da poesia grega antiga e alexandrina, propondo uma filosofia de vida baseada tanto no estoicismo como no epicurismo, algo eternizado num dos versos mais famosos da história da literatura, o “Carpe diem” da ode I, 11. A presente edição, bilíngue, traz o conjunto completo das 103 odes de Horácio na inspirada tradução, fluente e musical, de Pedro Braga Falcão, que assina também a introdução e as notas explicativas a cada um dos poemas. O volume inclui ainda o texto Vida de Horácio, de Suetônio (século II d.C.).

 

   

Aisthesis: cenas do regime estético da arte

Jacques Rancière

Projeto gráfico de Raul Loureiro
 R$ 72,00

Publicado originalmente em 2012, Aisthesis é provavelmente a suma da reflexão estética de Jacques Rancière, um dos mais destacados filósofos franceses, sobre a emergência moderna da noção de arte entre os séculos XVIII e XX. Inspirado no livro Mimesis, de Auerbach, e tomando como ponto de partida as mais variadas obras de arte e peças da crítica — como um trecho da Estética de Hegel, um artigo de jornal sobre uma trupe de acrobatas ingleses em Paris, o romance O vermelho e o negro, a performance de uma bailarina americana, os estudos de Rodin, as fotografias de Stieglitz, os filmes de Chaplin ou Dziga Viértov —, Rancière esboçou aqui uma verdadeira contra-história da arte moderna, em oposição aos dogmas que propugnam a autonomia total da criação artística.

 
 

Ar-reverso
(Atemwende)

Paul Celan

Edição bilíngue
 R$ 54,00

Ar-reverso (Atemwende, 1967) é, como observou Paul Celan, “a coisa mais densa que já escrevi, e também a mais inapreensível”. Escrito entre 1963 e 1965, o livro dialoga com seu famoso discurso O meridiano, de 1960, onde o autor usa pela primeira vez o termo com que nomeará a obra: “Poesia: pode significar um ar-reverso”. Poeta judeu que sofreu na própria pele a barbárie da Shoah, Celan respondeu como nenhum outro ao desafio de “fazer poesia depois de Auschwitz”, reinventando poeticamente a língua de seus algozes para escavar nela uma realidade própria e redentora — uma proposta criativa a que o tradutor Guilherme Gontijo Flores respondeu, nesta edição bilíngue, com raro rigor e inventividade.

 

   

Poesia reunida (1968-2021)

Leonardo Fróes

Apresentação de Cide Piquet
 R$ 84,00

Morando desde os anos 1970 num sítio na região de Petrópolis, no Rio, e dedicando-se ao cultivo da terra, à poesia e à tradução, Leonardo Fróes criou uma obra poética única em nossa literatura. Esta Poesia reunida abarca toda a sua produção, desde seu livro de estreia, Língua franca (1968), até o inédito A pandemônia e outros poemas (2021). De entremeio, pérolas como Sibilitz (1981), que o poeta João Cabral de Melo Neto considerou “de primeira água”, Argumentos invisíveis (1995), pelo qual recebeu o Prêmio Jabuti, ou o depurado Chinês com sono (2005). A cada livro, Fróes vem maturando sua obra e se afirmando — há tempos — como um dos nossos maiores poetas, lido e celebrado por sucessivas gerações.

 
 

Robinson Crusoé e seus amigos

Leonardo Gandolfi

 R$ 42,00

Novo livro de poemas de Leonardo Gandolfi, Robinson Crusoé e seus amigos reserva uma surpresa aos leitores. Por um efeito de looping da linguagem — mas também pelo coro de vozes, histórias, referências e personagens que o autor sabiamente instalou no coração desta obra —, a voz que lê um poema é também lida por ele. Entramos assim num território de instabilidades (qualquer semelhança com o século XXI não é mera coincidência) em que as certezas se desestabilizam e as expectativas se alteram. O surpreendente, porém, é que o caos resultante não suprime os afetos, mas antes reafirma sua necessidade — como se nota no excepcional poema de abertura, que dá título ao volume.

 

   

Modernidades negras
a formação racial brasileira (1930-1970)

Antonio Sérgio Alfredo Guimarães

Prefácio de Matheus Gato e Flavia Rios
 R$ 59,00

Autor mais citado do país nos estudos sobre relações de raça, classe e cor, e defensor de primeira hora das ações afirmativas e das cotas raciais, Antonio Sérgio Alfredo Guimarães reviu e reuniu aqui seus textos mais emblemáticos, alguns deles considerados já clássicos, sobre a constituição da intelectualidade e da consciência negras no Brasil do século XX. Estes ensaios, que incluem uma revisão do recente “A democracia racial revisitada”, foram articulados sob o conceito de “formação racial”, ou seja, o processo de ressignificação política que diferentes grupos fizeram do termo racista original, “negro”, como modo de identidade política para reorganizar a revolta, a luta pela igualdade e a construção de um novo imaginário coletivo — uma nova cultura, antirracista, descolonial e autêntica, que busca firmar um novo humanismo.

 
 

A sereiazinha e outras histórias

Hans Christian Andersen

Tradução de Heloisa Jahn
Ilustrações de Fidel Sclavo
Projeto gráfico de Raul Loureiro
 R$ 54,00

A sereiazinha e outras histórias reúne cinco fábulas clássicas de Hans Christian Andersen (1805-1875), autor dinamarquês que, ao lado dos irmãos Grimm, é um dos nomes centrais da tradição do conto infantil e popular na Europa do século XIX. Incluindo “A princesa da ervilha”, “A sereiazinha”, “O companheiro de viagem”, “Os cisnes selvagens” e “O rouxinol” , este é o segundo volume das Obras escolhidas de Andersen lançado pela coleção Fábula com tradução de Heloisa Jahn (dando sequência a O patinho feio e outras histórias, de 2017), agora ilustrado com as belas silhuetas em preto e branco criadas pelo artista uruguaio Fidel Sclavo.

 

   

© Editora 34 Ltda. 2021   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779